SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27QUALITY OF LIFE AND ACADEMIC PERFORMANCE ACCORDING TO THE SEX OF ADOLESCENTSEATING HABITS ASSOCIATED WITH OVERWEIGHT AND OBESITY IN MEXICAN ADULTS: AN INTEGRATIVE REVIEW author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Ciencia y enfermería

On-line version ISSN 0717-9553

Cienc. enferm. vol.27  Concepción  2021  Epub Mar 29, 2021

http://dx.doi.org/10.29393/ce27-2ecip60002 

REVISION

ENFERMEIROS PARA O CUIDADO NO PRÉ-PARTO, TRABALHO DE PARTO E PÓS-PARTO: REVISÃO INTEGRATIVA

NURSES IN LABOR, DELIVERY AND POSTPARTUM CARE: AN INTEGRATIVE REVIEW

ENFERMERAS/OS PARA LA ATENCIÓN EN PRE-PARTO, TRABAJO DE PARTO Y POSPARTO: REVISIÓN INTEGRATIVA

Inácio Alberto Pereira Costa1 
http://orcid.org/0000-0001-7722-3294

Kátia Cilene Godinho Bertoncello2 
http://orcid.org/0000-0002-2518-3136

Jussara Gue Martini3 
http://orcid.org/0000-0002-0115-3637

Pedro Miguel Santos Dinis Parreira4 
http://orcid.org/0000-0002-3880-6590

Débora Batista Rodrigues5 
http://orcid.org/0000-0002-4914-9557

Maria De Lourdes De Souza6 
http://orcid.org/0000-0002-4327-1279

1Enfermeiro, Doutorando no Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: alberto.34@hotmail.com

2Doutora em Enfermagem. Departamento de Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: kbertoncello@yahoo.com.br

3Doutora em Enfermagem. Departamento de Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: jussarague@gmail.com

4Doutor em Enfermagem. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Coimbra, Portugal. E-mail: parreira@esenfc.pt

5Enfermeira, Doutoranda no Programa de Pós-graduação em enfermagem. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: enfdeborabr@gmail.com

6Doutora em Saúde Pública. Departamento de Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: repensul@uol.com.br.

RESUMO

Objetivo: Identificar as contribuições das tecnologias utilizadas para dimensionar o número de enfermeiros para o cuidado no pré-parto, parto e pós-parto hospitalar. Material e Método: Revisão integrativa utilizando o Grading of Recommendations, Assessment, Development and Evaluation (GRADE) para classificar o nível das evidências, nas bases de dados Cinhal, Lilacs, PubMed e Scopus. Com a aplicação das estratégias de busca, 425 artigos inicialmente foram recuperados e deles apenas 5 continham o tema tecnologias para dimensionar enfermeiros no pré-parto, parto e pós-parto hospitalar. Resultados: Dois artigos foram classificados com evidência moderada, e neles se afirma que: As enfermeiras são mal distribuídas e não podem participar de treinamento e atualização; ferramentas simples podem ser utilizadas para determinar a equipe apropriada a níveis necessários e seguros, tornando mais eficientes as ações das enfermeiras no parto. Conclusão: As contribuições das tecnologias acerca do dimensionamento de pessoal, não podem ser efetivamente demonstradas vista o limitado número de estudos identificado. Mas, os artigos incluídos nesta revisão enfatizam a importância de um quantitativo adequado de enfermeiros, para garantir uma assistência segura e de qualidade no parto.

Palavras-chave: Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital; Enfermeiras Obstétricas; Trabalho de parto

ABSTRACT

Objective: To identify the contributions of the technologies used to measure the number of nurses in hospital labor, delivery and postpartum care. Material and Method: Integrative review using the Grading of Recommendations, Assessment, Development and Evaluation (GRADE) to classify the level of evidence in the Cinhal, Lilacs, PubMed and Scopus databases. With the application of the search strategies, 425 articles were initially retrieved and only 5 of them dealt with technologies to assess nurse staffing in hospital labor, delivery and postpartum care. Results: Two articles were classified as containing moderate evidence, and they describe that nurses are poorly distributed and cannot participate in training and updating skills; simple tools can be used to determine the appropriate staffing at necessary and safe levels, making the actions of nurses more efficient during childbirth. Conclusion: The contributions of technologies, related to nurse staffing, cannot be demonstrated effectively due to the limited number of studies identified. Nevertheless, the articles included in this review emphasize the importance of an adequate number of nurses to ensure safe and quality care during childbirth.

Key words: Human Resources for Nursing in the Hospital; Obstetric Nurses; Labor

RESUMEN

Objetivo: Identificar los aportes de las tecnologías utilizadas para medir el número de enfermeras para la atención en el preparto, parto y posparto hospitalario. Material y Método: Revisión integradora utilizando el Grading of Recommendations, Assessment, Development and Evaluation (GRADE) para clasificar el nivel de evidencia en las bases de datos Cinhal, Lilacs, PubMedy Scopus. Con la aplicación de las estrategias de búsqueda, se recuperaron inicialmente 425 artículos y solo 5 de ellos contenían las tecnologías temáticas para dimensionar enfermeras en el preparto, parto y posparto hospitalario. Resultados: Se clasificaron dos artículos con evidencia moderada, en los cuales se afirma que: Las enfermeras están mal distribuidas y no pueden participar en la capacitación y actualización; se pueden utilizar herramientas simples para determinar el equipo adecuado a niveles necesarios y seguros, haciendo más eficientes las acciones de las enfermeras durante el parto. Conclusión: Los aportes de las tecnologías, relacionadas com el dimensionamiento del personal, no se pueden demostrar de forma eficaz por el limitado número de estudios identificados. Sin embargo, los artículos incluidos en esta revisión enfatizan la importancia de un número adecuado de enfermeras, para garantizar una atención segura y de calidad durante el parto.

Palabras clave: Recursos Humanos de Enfermería en el Hospital; Enfermeras obstétricas; Trabajo de Parto

INTRODUÇÃO

No ano de 2011, na cidade de Quito, no Equador, realizou-se o Fórum de Recursos Humanos na América Latina, com apoio da Federación Panamericana de Profissionales de Enfermeria, com objetivo de analisar e discutir a conjuntura da profissão na América Latina, onde foram pontuados alguns itens que merecem atenção como a degradação das condições de trabalho, as mudanças das políticas de governo e o quantitativo inadequado de profissionais para desenvolver as atividades de enfermagem1.

O custo médio com profissionais de enfermagem em unidades hospitalares, no Estados Unidos, representa cerca de 63% dos orçamentos referentes aos recursos humanos. Este quantitativo expressivo possibilita uma melhor assistência, evitando a sobrecarga, proporcionando ambiente mais adequado, diminuindo avaliações negativas por parte dos pacientes2,3.

Para auxiliar nesse processo, as tecnologias, como ferramenta de trabalho, são importantes aliadas, sendo compreendidas a partir de sua finalidade prática: "máquinas" e dispositivos que podem operar automaticamente, por exemplo, o respirador eletrônico. Constituem o processo tecnológico como um todo, as habilidades, os conhecimentos e as artes, envolvendo um saber tecnológico e um modus operandi que, inclusive, dá sentido ao que será ou não a "razão instrumental" do equipamento4.

Na construção do cuidado, as tecnologias utilizadas na assistência de enfermagem proporcionam a criação, transformação e adaptação, desenvolvendo autonomia dos enfermeiros, tendo como consequência as inovações no saber cuidar diário5. Nas intervenções e atividades de enfermagem, as tecnologias geram os parâmetros para avaliação da carga de trabalho, favorecendo a argumentação para o dimensionamento de profissionais e mensuração dos custos6.

O dimensionamento requer definir os quantitativos e qualitativos que envolvem todo o processo assistencial e que determinam a qualidade das ações em todas as dimensões da instituição, não apenas nos pacientes7. A falta de instrumentos e métodos para dimensionar o quantitativo torna inconsistentes as justificativas dos enfermeiros quando do processo de negociação acerca do número e qualidade dos profissionais requeridos para o atendimento nos serviços de saúde8.

A ausência de um adequado planejamento de recursos humanos na enfermagem tem consequências negativas na assistência prestada. Nas unidades hospitalares estes profissionais representam o maior número, impactando nos custos, na qualidade, no aumento dos índices de complicações e mortalidade9.

Nos hospitais em que o número de enfermeiros é proporcionalmente maior, encontrou-se associação com os indicadores de mortalidade significativamente menores, bem como menores números de efeitos adversos. Assim sendo, ao reduzir em 10% o número de enfermeiros, ocorreu um aumento de 12% de mortes de pacientes10.

O enfermeiro na assistência obstétrica é de grande importância devido sua contribuição, para prática assistencial humanizada ao parto e nascimento. Os enfermeiros contribuem para definir o modelo assistencial, de maneira autónoma, colaborativa e de qualidade11. O enfermeiro obstetra é importante pilar de promoção do parto humanizado, portanto necessita de condições institucionais para desenvolver uma assistência adequada. Mas atualmente, estes enfrentam dificuldades, destacando-se a sobrecarga de trabalho, pelo inadequado número de profissionais12.

Assim sendo, há necessidade de analisar as publicações em periódicos nacionais e internacionais acerca do dimensionamento de profissionais enfermeiros para o cuidado no pré-parto, parto e pós-parto em Centros Obstétricos de instituições hospitalares de forma ampliar a discussão sobre o assunto, contribuir para o processo de gestão e adequado dimensionamento de enfermeiros, na assistência obstétrica e consequentemente, a melhorar da prestação dos serviços e dos indicadores materno infantis.

MATERIAL E MÉTODO

O estudo de revisão integrativa proporciona realizar análise de pesquisas para demonstrar a importância do tema e as lacunas do conhecimento13. Esta revisão foi planejada com as seguintes etapas: definição da pergunta de pesquisa, critérios de inclusão e exclusão, processo de busca e seleção dos artigos, coleta dos dados, avaliação da qualidade metodológica dos artigos incluídos, análise dos dados, identificação de vieses, tabulação e apresentação dos resultados e conclusões 14.

A pergunta de pesquisa definida foi: ¿quais as contribuições das tecnologias utilizadas para dimensionar o número de enfermeiros para o cuidado no pré-parto, parto e pós-parto hospitalar?

Os critérios de inclusão foram: artigos originais completos, publicados em português, inglês e espanhol, de acesso gratuito, online, que abordavam a temática da pergunta de pesquisa, área de interesse da enfermagem e com enfermeiro na autoria ou coautoria. Os critérios de exclusão foram artigos de reflexão/revisão de literatura, resumo de anais, editoriais, trabalhos de conclusões de cursos, dissertações, teses, livros, crônicas, editoriais, documentos oficiais de programas de governo nacional ou internacional, relatórios, reportagens, entrevistas e ausência da identificação da formação do autor.

O processo de busca e seleção foi realizado nas bases de dados Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature (CINAHL), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências de Saúde (LILACS), PubMed da U.S. National Institutes of Health's National Library of Medicine e SCOPUS da Elsevier. Os descritores aplicados combinados com os operadores booleanos AND, OR e NOT, foram selecionados dos thesauros Descritores de Ciências de Saúde (DeCS) e Medical Subject Headings (MeSH) (Quadro 1).

Quadro 1 Estratégias de buscas segundo as bases de dados bibliográficas, Brasil, 2019. 

Os artigos selecionados foram importados para o gestor de referências EndNote®Web, sendo armazenados e organizados por base de dados, quando identificadas publicações duplicadas, ou seja, repetindo o título, autor ou ano, foi considerada apenas uma base de dados e excluindo das demais15. Com a aplicação das estratégias de busca, foram encontrados 425 artigos e 2 eliminados por serem duplicados, restando 423. Excluíram-se 376 artigos que apresentaram relatos, em nova análise foram selecionados 47 artigos em textos completos avaliados para elegibilidade, sendo após esta etapa de seleção, restaram 5 apontavam tecnologias para dimensionar enfermeiros no pré-parto, parto e pós-parto hospitalar, por isso foram incluídos neste estudo (Figura 1). Os artigos identificados e incluídos são apresentados no Flow Diagram Preferred Reporting Items for Systematic Reviews andMeta-Analyses (PRISMA)16.

Os artigos selecionados para avaliação final, foram estruturados em planilha no programa Microsoft excel", consecutivamente foram construídos os quadros com as variáveis identificadas. A avaliação dos níveis de evidências dos artigos foi realizada pela aplicação do sistema Grading of Recommendation Assessment Development and Evaluation (GRADE)17.

A seleção dos artigos foi realizada por dois revisores independentes, primeiramente com a leitura dos títulos, seguida da análise dos resumos e dos textos, a partir do acesso ao programa de gerenciamento definido para auxiliar a sistematização da pesquisa. O nível de concordância foi superior a 80%18.

Figura 1: Fluxograma PRISMA dos manuscritos selecionados. 

RESULTADOS

Os cinco artigos selecionados são heterogêneos, com diversas formas para o cálculo de enfermeiros em unidades hospitalares que atendem ao préparto, parto e pós-parto. Todos foram publicados na língua inglesa, no período de 2003 a 2017 e pesquisas realizadas nos Estados Unidos, Reino Unido e Índia (Quadro 2); dois foram obtidos na base de dados LILACS e três na SCOPUS.

Quadro 2 Caracterização dos estudos classificados como técnicas e tecnologias para dimensionamento do pessoal para o cuidado.  

DISCUSSÃO

Apenas dois artigos foram classificados com evidência moderada, utilizando a triangulação de dados para realizar avaliação do quadro de profissionais. O primeiro estudo publicado no ano de 200319, com método de triangulação de dados, os autores concluíram que o inadequado quantitativo de profissionais e os eventos adversos referentes às parteiras estavam associados. Não enfatizaram a utilização de tecnologias para realização do estudo e também não demonstraram qual seria o quantitativo necessário de enfermeiros para uma assistência adequada17. Estudos enfatizam que a presença do enfermeiro em quantitativo adequado, na atenção ao parto, está estritamente associada aos melhores resultados assistencial, com a redução de intervenções desnecessárias, menos complicações do quadro clínico do binómio mãe-filho e o elevado índice de satisfação das mulheres com atendimento disponibilizado24.

O segundo criou uma tecnologia por meio de um sistema de pontuação para determinar o número de profissionais apropriados, a partir da demanda, da atividade clínica profissional e da capacidade do serviço20. Os dimensionamentos de profissionais de enfermagem não eram proporcionais à complexidade dos pacientes assistidos. Assim sendo, cabe ressaltar a importância do adequado número de profissionais de enfermagem para a redução de complicações cirúrgicas, redução no número de mortes, prevenção de riscos aos pacientes e diminuição de custos operacionais25.

Referente aos três estudos com nível de evidencia classificado como baixo, o primeiro selecionado foi o artigo que empregou o uso do software Workload Indicators ofStaffing Need (WISN) da Organização Mundial da Saúde (OMS) e realizou o cálculo do número de trabalhadores de saúde a fim de medir o quantitativo de profissionais ideais e atuais dos serviços materno infantis na Índia, no distrito do estado de Orissa21. Esse estudo não contemplou apenas enfermeiros, incluíram também outros profissionais, como médicos, parteiras, agentes de saúde do sexo masculino e técnicos de laboratório, sendo definido com nível de evidência baixo.

O sistema WISN pode ser utilizado para o desenvolvimento de novas metodologias, na criação de padrões para determinar o quantitativo de profissionais e, consequentemente, contribuir para a gestão do dimensionamento de pessoal, servindo como parâmetro para novas metodologias para avaliação de cada classe profissional26.

O segundo caracterizado como baixo desenvolveu a pesquisa utilizando a tecnologia de informática, enviando para os enfermeiros associados da The Association of Women's Health, Obstetric and Neonatal Nurses (AWHONN) mensagem eletrónica com perguntas referente ao dimensionamento profissional para buscar diretrizes na assistência ao parto. Este estudo não buscou realizar o dimensionamento do quantitativo de enfermeiros em uma assistência hospitalar, apenas obteve resultado da associação do enfermeiro à qualidade da assistência ao parto22. Sendo assim, foi caracterizado como nível baixo de evidência. Os autores confirmaram que as tecnologias podem auxiliar no amplo desenvolvimento do cuidado de enfermagem obstétrica, melhorando o saber-fazer no assistir e no cuidar na obstetrícia27.

O último classificado como baixo utilizou métodos qualitativos e quantitativos, abordagem descritiva, com técnica e cálculos estatísticos para avaliar as características das forças de trabalho de enfermagem nos cuidados de maternidade em hospitais rurais nos Estados Unidos. Também foram utilizadas estatísticas bivariadas para comparar características de enfermagem e características hospitalares, levando em conta o número de nascimento e de enfermeiros23. Esse estudo não descreveu claramente todo método e instrumento para dimensionar o quantitativo de enfermeiros dos hospitais. A realização de estudos e novos métodos para dimensionar enfermeiros auxiliariam na elevação do nível da pesquisa e melhores resultados para assistência.

Este artigo afirma que instituições com maior quantitativo de enfermeiros estão associadas ao baixo número de óbitos intra-hospitalares e a diminuição de intercorrências na assistência28. Conclui-se então que o dimensionamento inadequado de enfermeiros relacionado à cultura de segurança da paciente dentro de um hospital pode desencadear repercussão negativa nos aspectos financeiros, atingindo instituição e pacientes, além de gerar aumento dos gastos em saúde e nos impactos nas taxas de morbidade e mortalidade29.

Assim sendo, reafirma-se a necessidade de um quantitativo e qualitativo adequado de enfermeiros para as unidades de serviços de saúde, sendo este um dever institucional para garantir um melhor atendimento30.

Esse estudo teve como limitação um número pequeno de artigos primários encontrados e que atendiam aos critérios de inclusão previamente estabelecidos. As bases de dados planejadas podem também se constituir em limitação do estudo. Novos estudos com estratégias buscas e ampliação das bases de dados poderão ampliar as discussões referentes a este importante tema.

A importância dos estudos relativos à força de trabalho de enfermeiros tem aumentado o interesse de estudiosos da área e, como consequência, tem sido renovada a legislação relacionada à assistência segura nos países europeus. Estes, demonstraram que a força de trabalho na assistência direta e o número adequado de profissionais associam-se aos bons resultados ao atendimento ao paciente31.

CONCLUSÃO

As contribuições das tecnologias acerca do dimensionamento de pessoal, não podem ser efetivamente demonstradas vista o limitado número de estudos identificado. Porém, os artigos incluídos nesta revisão enfatizam a importância de um quantitativo adequado de enfermeiros, para garantir uma assistência segura e de qualidade no parto. Portanto, faz-se necessário que os enfermeiros, especialmente os que se dedicam a gestão, produzam pesquisas com produção tecnológica e demonstrem o quantitativo de enfermeiros requeridos. Fundamental também, produzir pesquisa com análise do qualitativo e quantitativos de enfermeiros, seu impacto positivo e negativo nos cuidados que são prestados à população. Podese afirmar que poderiam ser produzidas pesquisas com suporte das ciências da computação, com aplicação da inteligência artificial, criando modelos e definindo algorítmicos, o que por certo facilitaria a defesa dos quadros de enfermagem adequados para as instituições assistenciais de saúde.

REFERÊNCIAS

1. Machado MH, Santos MR, Wermelinger M, Vieira M, Aguiar FW. Condições de trabalho da enfermagem no Brasil: uma abordagem a partir da pesquisa Perfil da Enfermagem do Brasil. Divulgação em Saúde para Debate [Internet] Rio de Janeiro. Dez 2016. [citado 2021 fev 03]; n. 56, p. 70-78. Disponível em: Disponível em: http://cebes.org.br/site/wp-content/uploads/2016/12/ Divulga%C3%A7%C3%A3o_56_Cofen.pdfLinks ]

2. Rossetti AC, Gaidzinski RR. Estimativa do quadro de pessoal de enfermagem em um novo hospital. Rev Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2011 [citado 2021 fev 14]; 19(4): [07 telas]. Disponível em: Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n4/pt_21.pdfLinks ]

3. De Carvalho D, Rocha L, Barlem J, Dias J, Schallenberger C. Cargas de Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem: Revisão Integrativa. Cogitare Enferm [Internet]. 2017 [citado 2021 fev 14]; 22(1): 01-11 Disponível em: Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i1.46569Links ]

4. Lenzi, L. Problemas Ontológicos da Filosofia da Tecnologia: natural e artificial na ética ambiental de Holmes Rolston III. Complexitas - Revista de Filosofia Temática [Internet]. 2018 [citado 2021 fev 03]; 2(1): 20-30. Disponível em: Disponível em: http://dx.doi.org/10.18542/complexitas.v1i1.4384 . [ Links ]

5. Salbego C, Nietsche EA, Teixeira E, Girardon-Perlini NMO, Wild CF, Ilha S. Tecnologias cuidativo-educacionais: um conceito emergente da práxis de enfermeiros em contexto hospitalar. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [citado 2021 feb 04]; 71(Suppl 6): 2666-2674. Disponível em: Disponível em: https:// doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0753 . [ Links ]

6. Possari JF, Gaidzinski RR, Lima AFC, Fugulin FMT, Herdman TH. Uso da classificação das intervenções de enfermagem na identificação da carga de trabalho da equipe de enfermagem em um centro cirúrgico. Rev Latino-Am Enfermagem [Internet]. 2015 [citado 2019 jul 22]; 23(5): 781-88. Disponível em: Disponível em: https://dx.doi.org/10.1590/0104-1169.0419.2615Links ]

7. Trettene AS, Luiz AG, Razera APR, Maximiano TO, Cintra FMRN, Monteiro LM. Carga de trabalho de enfermagem em Unidade de Terapia Semi-intensiva especializada: critérios para dimensionamento de pessoal. Rev Esc Enferm USP [Internet] 2015 [citado 2019 set 2]; 49(6): 960-966. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n6/pt_00806234-reeusp-49-06-0960.pdfLinks ]

8. Fugulin FMT, Oliveira JLC, Nicola AL, Araujo ASS, Marinho AM, Canavezi CM, et al. Dimensionamento de profissionais de enfermagem: implicações para a prática assistencial. Divulgação em Saúde para Debate [Internet]. 2016 [citado 2019 set 11]; 1: 126-133. Disponível em: Disponível em: http://cebes.org.br/site/wp-content/uploads/2016/12/ Divulga%C3%A7%C3%A3o_56_Cofen.pdfLinks ]

9. Siqueira LDC, Santos MC, Calmon ITS, Junior PCS. Dimensionamento de profissionais de Enfermagem da clínica médica de um hospital universitário. Enferm foco (Brasília) [Internet]. 2019 [citado 2020 fev 4]; 10(4): 35-40. Disponível em: Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1052462 . [ Links ]

10. Amaral RCS, Alves VH, Pereira AV, Rodrigues DP, Silva LA, Marchiori GRS. Obstáculos à prática da enfermeira obstétrica. Esc Anna Nery [Internet]. 2019 [citado 2021 fev 2]; 23(1): e20180218. Disponível em: Disponível em: 10.1590/2177-9465-EAN-2018-0218Links ]

11. Santos FAPS, Enders BC, Brito RS, Farias PHS, Teixeira GA, Dantas DNA. Autonomia do enfermeiro obstetra na assistência ao parto de risco habitual. Rev Bras Saúde Mater Infant [Internet]. 2019 Jun [citado 2021 fev 4]; 19(2): 471-479. Disponível em: Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1806-93042019000200012 . [ Links ]

12. Aiken LH, Sloane D, Griffiths P, Rafferty, AM, Bruyneel L, McHugh M., et al. Nursing skill mix in European hospitals: cross-sectional study of the association with mortality, patient ratings, and quality of care. BMJ Qual Saf [Internet]. 2017 [citado 2019 set 16]; 26: 564-565. Disponível em: Disponível em: 10.1136/bmjqs-2016-005567 . [ Links ]

13. Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Uso de gerenciador de Referências Bibliográficas na Seleção dos Estudos Primários em Revisão Integrativa. Rev Texto contexto enferm [Internet]. 2019 [citado 2021 fev 4]; 28(1): 1-13. Disponível em: http: Disponível em: http: www. scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072019000100602&lng=pt&nrm=iso&tlng=ptLinks ]

14. Silva TC, Bisognin P, Prates LA, De Bortoli CdeF, Oliveira G, Ressel LB. Práticas de atenção ao parto e nascimento: uma revisão integrativa Labor And Birth Care. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro [Internet]. 2017 [citado 2021 fev 4]; 7: e1294. Disponível em: Disponível em: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1294Links ]

15. Oliveira MA, Santos CA, Brandi AC, Botelho PH, Sciarra AM, Braile DM. Endnote Web tutorial for BJCVS/RBCCV. Rev Bras Cir Cardiovasc [Internet]. 2015 [citado 2019 jul 23]; 30(2): 246-53. Disponível em: Disponível em: 10.5935/1678-9741.20150023 . [ Links ]

16. Larissa S, David M, Davina G, Alessandro L, Mark P, et al. THE PRISMA-P GROUP. Preferred reporting items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) 2015: elaboration and explanation. BMJ [Internet]. 2015 correção 2016 [citado 2019 ago 05]; 349: 7647. Disponível em: Disponível em: https://www.bmj.com/content/349/bmj.g7647Links ]

17. Zhang Y, Akl EA, Schünemann HJ. Using systematic reviews in guideline development: The GRADE approach. Res Syn Meth [Internet]. 2018 [citado 2019 ago 9]; 1-18. Disponível em: Disponível em: https://doi.org/10.1002/jrsm.1313Links ]

18. Souza AC, Alexandre NMC, Guirardello EB. Propriedades psicométricas na avaliação de instrumentos: avaliação da confiabilidade e da validade. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2017 Sep [citado 2019 ago 22]; 26(3): 649-659. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222017000300649&lng=en . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222017000300649&lng=en. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742017000300022 . [ Links ]

19. Ashcroft B, Elstein M, Boreham N, Holm S. Prospective semistructured observational study to identify risk attributable to staff deployment, training, and updating opportunities for midwives. BMJ [Internet]. 2003 [citado 2019 jun 11]; 327(7415): 584. Disponível em: Disponível em: 10.1136/ bmj.327.7415.584 ]. [ Links ]

20. Hagopian A, Mohanty MK, Das A, House PJ. Applying WHO's 'workforce indicators of staffing need' (WISN) method to calculate the health worker requirements for India's maternal and child health service guarantees in Orissa State. Health Policy Plan [Internet]. 2012 [citado 2019 jun 4]; 27(1): 11-8. Disponível em: Disponível em: 10.1093/heapol/czr007 . [ Links ]

21. Siddiqui I, Whittingham B, Meadowcroft K, Richardson M, Cooper JC, Belcher J, et al. Developing Objective Metrics for Unit Staffing (DOMUS) study. BMJ Open [Internet]. 2014 [citado 2019 ago 4]; 4: e005398. Disponível em: Disponível em: 10.1136/bmjopen-2014-005398 . [ Links ]

22. Simpson KR, Lyndon A, Ruhl C. Consequences of inadequate staffing include missed care, potential failure to rescue, and job stress and dissatisfaction. JOGNN [Internet]. 2016 [citado 2019 jun 28]; 45(4): 481-490. Disponível em: Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jogn . [ Links ]

23. Henning-Smith C, Almanza J, Kozhimannil KB. The Maternity Care Nurse Workforce in Rural U.S. Hospitals. J Obstet Gynecol Neonatal Nurs [Internet]. 2017 [citado 2019 jul 29]; 46(3): 411 -422. Disponível em: Disponível em: 10.1016/j.jogn.2017.01.010 ]. [ Links ]

24. Casalicchio G, Lesaffre E, Kuchenhoff H, Bruyneel L. Nonlinear analysis to detect if excellent nursing work environments have highest well-being. J Nurs Scholarsh [Internet]. 2017 [citado 2019 jun 10]; 49: 537-47. Disponível em: Disponível em: https://doi.org/10.1111/jnu.12317Links ]

25. Leal MC, Bittencourt SA, Esteves-Pereira AP, Ayres BV, Silva LB, Thomaz EB. Avanços na assistência ao parto no Brasil: resultados preliminares de dois estudos avaliativos. Cad Saúde Pública [Internet]. 2019 [citado 2021 fev 14]; 35(7): e00223018. Disponível em: Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-311x00223018 . [ Links ]

26. Bonfim D, Laus AM, Leal AE, Fugulin FMT, Gaidzinski RR. Application of the Workload Indicators of Staffing Need method to predict nursing human resources at a Family Health Service. Rev Latino-Am Enfermagem [Internet]. 2016 [citado 2021 fev 3]; 24: e2683. Disponível em: doi: Disponível em: doi: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.1010.2683Links ]

27. Carvalho IS, Brito RS. Utilização do índice de Bologna para avaliação da assistência ao parto normal. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2016 [citado 2019 jul 23]; 50(5): 742-749. Disponível em: doi: Disponível em: doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420160000600005 . [ Links ]

28. Aiken LH, Sloane D, Griffiths P, Rafferty AM, Bruyneel L, McHugh M, et al. Nursing skill mix in European hospitals: cross-sectional study of the association with mortality, patient ratings, and quality of care. BMJ Qual Saf [Internet].2016 [citado 2019 ago 21]; 0:1-10. Disponível em: Disponível em: http://qualitysafety.bmj.com/content/qhc/early/2016/11/03/bmjqs-2016-005567.full.pdfLinks ]

29. Dos Santos CD, Pereira LNE, De Souza GH. Desafios do dimensionamento da força de trabalho para a conformação da rede de atenção à saúde. Saúde Coletiva (Barueri) [Internet]. 2021 [citado 2021 fev 3]; 11(61): 4818-27. Disponível em: Disponível em: http://www.revistas.mpmcomunicacao.com.br/index.php/saudecoletiva/article/view/1182Links ]

30. Da Costa DB, Ramos D, Gabriel CS, Bernardes A. Cultura de segurança do paciente: avaliação pelos profissionais de enfermagem. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2018 [citado 2019 jul 25]; 27(3): e2670016. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v27n3/0104-0707-tce-27-03-e2670016.pdfLinks ]

31. Trapp UA, Larrain SAI, Santis EMJ, Olbrich GS. Causas de abandono de la práctica clínica hospitalaria de enfermería. Cienc enferm [Internet]. 2016 [citado 2019 jul 14]; 22 (2): 39-50. Disponível em: Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S071795532016000200004&lng=es . Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S071795532016000200004&lng=es. http://dx.doi.org/10.4067/S0717-95532016000200004Links ]

Received: September 30, 2019; Accepted: January 28, 2021

Autor de correspondência: alberto.34@hotmail.com

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons