SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número48Uso intensivo de herramientas y recursos de profesionalización política en campañas presidenciales: El caso de Colombia 2018Nuevos mediadores de la LIJ: Análisis de los BookTubers más importantes de habla hispana índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Cuadernos.info

versión impresa ISSN 0719-3661versión On-line ISSN 0719-367X

Resumen

TELLO, Andrés Maximiliano; DINAMARCA NOACK, Consuelo  y  ESCOBAR PULGAR, Sebastián. Tecnologias digitais, Creative Commons e novos modos de produção cultural no Chile. Cuad.inf. [online]. 2021, n.48, pp.72-93. ISSN 0719-3661.  http://dx.doi.org/10.7764/cdi.48.1823.

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa sobre os usos de um determinado tipo de tecnologias digitais no campo cultural chileno: as licenças Creative Commons. Desde o ano de 2005 até hoje, essas ferramentas se expandiram rapidamente para novas formas de produção, circulação e consumo de obras no campo cultural nacional. Com o objetivo de traçar as diferentes práticas sociais vinculadas ao uso dessas tecnologias, nos concentramos principalmente nas experiências de produtores culturais de selos discográficos digitais (netlabels) e editoras independentes. O estudo é baseado em informações de vinte entrevistas em profundidade com agentes culturais desses subcampos de produção que registraram suas obras com diferentes tipos de licenças Creative Commons. A análise das entrevistas permite aprofundar os diferentes usos associados a essas tecnologias e as novas dinâmicas do campo cultural, caracterizadas pela crescente digitalização das suas práticas e pelo surgimento de agenciamentos sóciomateriais que alteram os modos tradicionais de produção cultural. Além disso, o estudo mostra que as estratégias desses agentes culturais tendem a conformar práticas alternativas à mercantilização da cultura e, ao mesmo tempo, questionar as lógicas de legitimação dominantes no campo cultural. Finalmente, a partir da análise das formas de organização produtiva desses usuários de licenças Creative Commons no Chile, destaca-se o poder político dos modos de associação e invenção coletiva baseados na colaboração e não na competição.

Palabras clave : tecnologias digitais; Creative Commons; netlabels; editores independentes; cultura.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )