SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número30Argentina, ¿trabaja?: Algunas reflexiones y miradas del Plan "Ingreso Social con Trabajo"Movimiento social, nuevas formas de hacer política y enclaves autoritarios: Los debates del Consejo Asesor para la Educación en el gobierno de Michelle Bachelet en Chile índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

FLEET, Nicolas. Movimento estudantil e transformações sociais no Chile: uma abordagem sociológica. Polis [online]. 2011, vol.10, n.30, pp. 99-116. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682011000300005.

Este ensaio propõe uma interpretação sociológica do movimento estudantil atual no Chile, considerando suas demandas em relaçãoàs orientações e interesses da nova classe média. Quatro hipóteses são discutidas: a primeira, a alegação para a educação pública pode ser expressão de uma crise de legitimidade; segundo, tal crise corresponde à expansão e diferenciação da nova classe média (em relação à massificação de estudantes, profissionais e intelectuais em geral) na contexto da transformação da estrutura social no Chile durante os últimos 30 anos; em terceiro lugar, a demanda para a educação pública está alinhado com o exercício do controle reflexivo sobre a base estrutural e simbólica da reprodução desse grupo e; em quarto lugar, a crítica da institucionalização da distribuição do poder através da educação constitui a plataforma para sustentar, de parte deste grupo, um projeto alternativo potencial da sociedade.

Palabras clave : movimento estudantil; nova classe média; intelectuais, profissionais; ensino superior.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · pdf en Español