SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número58Estudio Sobre Condiciones de Dolor, Incomodidad y Enfermedad Debido a la Exposición al Frío Artificial y Controlado en Frigoríficos en el BrasilCalidad de Vida Laboral, Catastrofismo y Aceptación del Dolor Crónico Osteomuscular en Mujeres Trabajadoras índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Ciencia & trabajo

versão On-line ISSN 0718-2449

Resumo

GOMES MOREIRA, Anne Samilly; AMORIM SANTINO, Thayla  e  FERREIRA TOMAZ, Alecsandra. Qualidade de Vida de Professores do Ensino Fundamental de urna Escola da Rede Pública. Cienc Trab. [online]. 2017, vol.19, n.58, pp.20-25. ISSN 0718-2449.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-24492017000100020.

Este estudo busca avaliar a qualidade de vida dos professores do ensino fundamental de uma escola da rede pública brasileira. Trata se de um estudo transversal realizado com 26 professores. Utilizou-se um questionário sociodemográfico, o SF-36, Questionário Nórdico e o Inventário de Depressão de Beck. Observou-se a preva lência do sexo feminino (69,6%) e com cônjuge (60,9%). A maioria possuía apenas graduação (56,5%). Considerando a dor musculoesquelética, foi encontrada maior ocorrência nos membros inferiores (34,8%) e na coluna (47,8%), sendo que apenas 34,8% dos docentes entrevistados relataram algum tipo de afastamento por queixa de dor em algum dos segmentos. Apenas 5,35% dos professores apre sentaram algum indicativo de depressão. Quanto à qualidade de vida, constatou-se um escore mínimo de 56,04 para “Estado geral de saúde” e o máximo de 84,38 para o domínio “Capacidade fun cional”, sendo o domínio “Limitações por aspectos físicos” o mais afetado quando comparado dor com diminuição da qualidade de vida. Houve uma depreciação da qualidade de vida dos docentes que relataram dores, principalmente nas costas, nos últimos 12 meses. Constata-se haver comprometimento de todos os domínios do SF-36, portanto infere-se que a sintomatologia dolorosa e depressiva contribui para uma redução da qualidade de vida do docente.

Palavras-chave : QUALIDADE DE VIDA; DOCENTES; SAÚDE DO TRABALHADOR; EDUCAÇÃO.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )