SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número3-4Evaluación epidemiológica de las técnicas de ELISA y electroinmunotransferencia en el diagnóstico de la hidatidosis ovina en la XI Región de ChileOn the ultrastructure of Trichomonas vaginalis: cytoskeleton, endocytosis and hydrogenosomes índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Parasitología al día

versión impresa ISSN 0716-0720

Resumen

PAES, MARIA JOSE; GATTO BRITO, LUCIANA; MOYA-BORJA, GONZALO EFRAIN  y  DAEMON, E. Determinação das exigências térmicas para o desenvolvimento pós-embrionário de Lucilia cuprina (Wied., 1830) (Diptera: Calliphoridae). Parasitol. día [online]. 2001, vol.25, n.3-4, pp. 93-99. ISSN 0716-0720.  http://dx.doi.org/10.4067/S0716-07202001000300005.

O objetivo deste trabalho foi analisar o desenvolvimento pós-embrionário de Lucilia cuprina em diferentes temperaturas (20, 25 30 e 35º C), para determinar a constante térmica das diferentes fases do seu ciclo biológico, em condições de laboratório. Trinta larvas recém-eclodida foram transferidas para recipiente plástico, contendo 60 gramas de carne eqüina, previamente mantida por 24 horas sob temperatura de 27º C. Em seguida, estes recipientes foram alocados em câmara climatizada nas diferentes temperaturas. Cada tratamento constou de três repetições. A interseção da regressão da taxa de desenvolvimento larval e pupal mostra que a temperatura base foi de 10, 35 and 10,13 º C, respectivamente, correspondendo às constantes térmicas de 121,57 e 167,87 GD, respectivamente. O reconhecimento da predileção térmica, permite-nos assumir que o desempenho das larvas de L. cuprina em dieta a base de carne equina de 25º C foi a mais adequada à criação deste díptero em laboratório.

Palabras llave : Lucilia cuprina; blowfly; thermal requirement; post embrionary.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués