SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.73 número5Ventilação de alta freqüência por oscilação comparada a ventilação mecânica convencional associada a reposição de surfactante em coelhos índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista chilena de pediatría

versión impresa ISSN 0370-4106

Resumen

HALPERN, Ricardo et al. Fatores de risco para suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor aos 12 meses de vida. Rev. chil. pediatr. [online]. 2002, vol.73, n.5, pp. 529-539. ISSN 0370-4106.  http://dx.doi.org/10.4067/S0370-41062002000500016.

Objetivo: Verificar a prevalência de suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor aos 12 meses nas crianças nascidas em Pelotas, RS, em 1993, e seus possíveis determinantes. Métodos: Uma amostra de 20% (1 363 crianças) de uma coorte de crianças nascidas nos hospitais de Pelotas, RS, durante o ano de 1993, foi avaliada aos 12 meses quanto ao desenvolvimento neuro-psicomotor, através da aplicação do teste de Denver II. As crianças que tiveram dois ou mais itens de falha no teste foram consideradas suspeitas de apresentarem atraso no desenvolvimento. As variáveis independentes escolhidas pertenciam a diferentes níveis de determinação de atraso, conforme modelo teórico hierarquizado (socioeco-nômico, reprodutivo e ambiental, condições ao nascer, atenção à criança, nutrição e morbidade). A análise foi realizada utilizandose o X2 de Mantel-Haenszel e técnica multivariada através de regressão logística, com o objetivo de controlar possíveis fatores de confusão. Resultados: Das 1 363 crianças avaliadas aos 12 meses, 463 (34%) apresentaram teste de Denver II suspeito de atraso no desenvolvimento. Na análise multivariada, após controle de variáveis de confusão, verificou-se que as crianças que tinham maior risco de suspeita de atraso em seu desenvolvimento foram: as mais pobres (OR = 1,5), as que haviam nascido com mais baixo peso (OR = 4,0), as que apresentaram idade gestacional menor do que 37 semanas (OR = 1,6), as que tinham mais de três irmãos (OR = 1,9) e as que haviam recebido leite materno por menos de três meses (OR = 1,6) ou não haviam sido amamentadas (OR = 1,9). As crianças que apresen-taram um índice peso/idade aos seis meses menor ou igual a "2 desvios-padrão da referência tiveram um risco dez vezes maior de suspeita de atraso no desenvolvimento. Conclusões: Este estudo reforça a característica multifatorial do desenvolvimento e o conceito de efeito cumulativo de risco. Na população estudada, a parcela mais desfavorecida acumula os fato-res (sociais, econômicos e biológicos) que determinam uma maior chance de atraso no desenvolvimento das crianças

Palabras llave : desenvolvimento infantil; fatores de risco; teste de triagem de Denver II; modelo.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués