SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número3-4DESENVOLVIMENTO POS-EMBRIONARIO DE Cochliomyia macellaria (FABRICIUS) (DIPTERA: CALLIPHORIDAE) CRIADA EM DIETAS NATURAIS PROCESSADAS EM CONDIÇÕES CONTROLADASLA PARAGONIMOSIS EN ESCOLARES DEL VALLE DE CONDEBAMBA, CAJAMARCA-PERU índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Parasitología al día

versión impresa ISSN 0716-0720

Parasitol. día v.22 n.3-4 Santiago jul. 1998

http://dx.doi.org/10.4067/S0716-07201998000300007 

EXPERIENCIA CLINICA

OCORRÊNCIA DO BERNE, Dermatobia hominis (DIPTERA:
CUTEREBRIDAE) EM VARIOS HOSPEDEIROS,
NO RIO DE JANEIRO, BRASIL

VIRGINIO PEREIRA DA SILVA JUNIOR*, ANDRÉ DE SOUZA LEANDRO* y GONZALO EFRAIN MOYA BORJA*

* Curso de Pós-Graduação em Medicina Veterinária - Parasitologia Veterinária. Antiga Rodovia Rio-São Paulo, Km 47, Seropédica, Rio de Janeiro, Brasil, 23890-000. E-mail: vpjunior@ufrrj.br.

Trabalho realizado com o apoio do Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e tecnológico.

OCCURRENCE OF BERNE, Dermatobia hominis (DIPTERA: CUTEREBRIDAE) IN SEVERAL HOST, IN THE RIO DE JANEIRO, BRAZIL
The authors describe cases of hosts with infestation Dermatobia hominis larvae in Rio de Janeiro, Brazil. Larvae were observed in swine, caprine, canine, feline and man. The study have importance because larvae location in swine ear and in dog prepuce, and this animals dont common host. The observation were develop in region with great incidence of berne in bovines. A review from occurrence the D. hominis in this species were describe.
Key words: Dermatobia hominis, berne, canine, swine, caprine, feline and man.

 

INTRODUÇÃO

Dermatobia hominis (Linnaeus Jr., 1781) (Diptera: Cuterebridae) é um díptero cujas larvas são parasitos obrigatórios, tendo os bovinos como principais hospedeiros, podendo também parasitar o homem e outros animais domésticos como caninos, suínos, caprinos, ovinos, felinos e raramente eqüinos. Suas larvas desenvolvem-se no tecido cutâneo do hospedeiro, determinando uma miíase primária do tipo nodular, conhecida no Brasil como "berne".1-4

O berne ocorre nos países das regiões tropicais e subtropicais da América Latina, tendo sua maior importância na espécie bovina, onde é responsável por perdas econômicas na pecuária, principalmente na depreciação do couro e pela queda na produção de carne e leite.6-8

Na espécie humana existem relatos de vários casos de dermatobiose em todo o mundo, inclusive Europa e Asia, porém sempre associada a história de o paciente que esteve de viagem nas Américas Central e Sul.9-11 Na Itália, relata-se um caso de D. hominis no couro cabeludo de um homem que esteve em viagem pela Guatemala12 e no Brasil um caso fatal de miíase cerebral numa criança de cinco meses de idade causada pela larva dessa mosca.13

Thomas Jr,14 no México, cita que os bovinos são os hospedeiros preferenciais das larvas da D. hominis, apresentando 40% dos animais infestados, em seguida a preferência é pelos cães e ovelhas com 15,6% e 7,4% de infestação, respectivamente. O autor ainda observou três porcos, um cavalo e um homem infestados.

Roosje et. al.,15 citaram, na Holanda, a ocorrência da dermatobiose num cão da raça fila brasileiro importado do Brasil; Costa et. al.,16 observaram no Brasil, que 3,2% de um total de 61 cães apresentaram-se infestados; Arias & Vignau,17 relataram, na Argentina, berne na região lateral da tíbia da perna direita de um cão; Escalante,18 examinando ectoparasitos em animais domésticos, no Peru, identificou D. hominis em bovinos e porcos; e Amarante et. al.,19 observaram larvas do berne em ovelhas no Estado de São Paulo.

O presente trabalho teve como objetivo discutir a ocorrência de infestação das larvas de D. hominis em cães, gatos, porcos, cavalos, cabras e homem, no Rio de Janeiro.

MATERIAL E METODOS

O presente estudo foi realizado no Estado do Rio de Janeiro, onde observou-se e registrou-se alguns hospedeiros não usuais das larvas de D. hominis. Animais foram atendidos em clínica veterinária, situada no município do Rio de Janeiro. Outros animais foram observados no município de Paracambi, em duas fazendas próximas a criadouro de bovinos, situadas em áreas de mata e com presença de relevo acentuado. A dermatobiose ocasionada nos animais foi registrada através de fotografias, sendo as larvas coletadas e identificadas no laboratório de Entomologia do Instituto de Biologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Um cão, sem raça definida aparentando três anos de idade, de coloração marrom, foi atendido na clínica veterinária, apresentando nodulações pelo corpo inteiro, sendo identificadas larvas de D. hominis. Esse cão vivia em área próxima à mata, onde há criação de bovinos, também infestados. O cão apresentava nódulos do berne em várias partes do corpo, inclusive na pele do prepúcio, costado, patas e dorso, neste caso destaca-se a localização na pele do prepúcio (Figura 1). Na clínica também foi atendido um gato, sem raça definida aparentando dois anos de idade, de coloração branca e amarela, apresentando nodulações na pata e entre os dedos, onde foi identificada larva do berne.

Numa fazenda no Município de Paracambi foram observados vários animais infestados, inclusive crianças. Num total de dez caprinos da fazenda, três apresentavam nódulos de berne, estando um caprino apresentando nódulo na comissura nasal, outro na escápula, e outro na área da garupa (Figura 2). Um porco, sem raça definida, apresentava larvas de D. hominis na orelha (Figura 3). Os suínos dessa fazenda eram criados em pocilgas rústicas próximas à mata. Nesse mesmo local, os cães, que viviam soltos e tinham acesso à mata, apresentavam berne.

Noutra fazenda, nesse mesmo município, em área de criação bovina com alta infestação do berne, foi observado crianças com berne no couro cabeludo (Figura 4).

Lombardero & Fontana,20 citam que na Argentina, a maior importância do berne é em bovinos, sendo que os caninos também são infestados com frequencia, apresentando larvas no dorso e base da orelha, principalmente os cães de caça e de fazendas. Os autores observaram que ovelhas e porcos mostraram-se resistentes e em crianças a localização preferencial é o couro cabeludo. A preferência de localização do berne em humanos é a pele,21-24 sendo descritas várias ocorrências no couro cabeludo,25-27 e também na conjuntiva, na língua, na pele do pênis e na região vulvar 28-31.

Em nossas observações no Rio de Janeiro, não verificamos eqüinos infestados, apesar dos animais viverem em estreito contato com bovinos infestados. Daemon e Prata 32, relataram, no Rio de Janeiro, um caso de miíase conjuntival em eqüino causada pela larva de D. hominis.

Figura 1. Larva de Dermatobia hominis no prepucio de um canino.

Figura 2. Larva de Dermatobia hominis na garupa de um caprino.

Figura 3. Larva de Dermatobia hominis na orelha de um suíno.

Figura 4. Larva de Dermatobia hominis no couro cabeludo de uma criança.


RESUMO

Relata-se casos de hospedeiros apresentando infestação com larvas de D. hominis no Rio de Janeiro, Brasil. Foram observadas larvas do berne em suíno, caprino, felino, canino e homem. Esse relato tem importância pelo fato inédito de localização da larva na orelha de um suíno e no prepúcio de um cão, e esses não serem hospedeiros comuns das larvas do berne. As observações foram feitas em áreas com grandes incidência do berne em bovinos. No trabalho faz-se uma revisão da ocorrência da dermatobiose nessas espécies.

REFERENCIAS

1.- NEIVA A, GOMES J F. Biologia da mosca do berne (Dermatobia hominis) observada em todas as suas fases. Ann. Paul. Med. Cir. 8: 197-209, 1917.         [ Links ]

2.- CREIGHTON J T, NEEL W W. Biologia y combate del tórsalo o nuche, Dermatobia hominis (L. Jr.): Resenha bibliográfica. Turrialba, 2: 59-65, 1952.         [ Links ]

3.- ANDERSEN E H. Biology, distribution and control of Dermatobia hominis. Vet. Med. 55: 72-78, 1960.         [ Links ]

4.- GUIMARÃES J H, PAPAVERO N A. A tentative annotated bibliography of Dermatobia hominis (Linnaeus Jr., 1781) (Diptera: Cuterebridae). Arq. Zool. São Paulo, 14: 223-294. 1966.         [ Links ]

5.- MATEUS, G. Ecology and control of Dermatobia hominis in Colombia. In: Workshop on the Ecology and Control of External Parasites of Economic Importance on Bovines in Latin America. August 25-30. pp 117-123. CIAT, Cali, 1975.         [ Links ]

6.- ANDERSEN E W. Control of the Dermatobia hominis in Central America. Vet. Rec., 74: 784-786, 1962.         [ Links ]

7.- STEELMAN C D. Effects of external and internal arthropods parasites on domestic livestock production. Ann. Ver. Entom., 21: 155-178, 1976.         [ Links ]

8.- OLIVEIRA, G. P. Fatores que afetam economicamente a produção de couro de bovinos. Arq. Biol. Tecnol. 26: 353-358, 1983.         [ Links ]

9.- RUBEL D M, WALDER B K, JOPP-McKAY A, ROSEN R. Dermal myiasis in a Australian traveller. Aust. J. Dermat. 34: 45-47, 1993.         [ Links ]

10.- MAEDA R, MAKITA E, SEGAWA M et al. A case of myiasis caused by Dermatobia hominis. Jap. J. Trop. Med. Hyg. 18: 197-201, 1990.         [ Links ]

11.- DANIEL M, KOLBEK J, SUCHANKOVA E. First imported case of dermatobiasis in Czechoslovakia. Ceskosl. Epidem. Mikrob. Imunol. 39: 359-361, 1990.         [ Links ]

12.- FIMIANI M, ROMANO C, PELLEGRINO M, MOLINU A. Myiasis of the scalp due to Dermatobia hominis. Nouv. Dermatol, 11: 881, 1992.         [ Links ]

13- ROSSI M A, ZUCOLOTO S. Fatal cerebral myiasis caused by the tropical warble fly, Dermatobia hominis. Am. J. Trop. Med. Hyg., 22: 267-269, 1973.         [ Links ]

14.- THOMAS D B Jr. Incidence of screwworm (diptera: Calliphoridae) and torsalo (Diptera: Cuterebridae) myiasis on the Yucatan Peninsula of Mexico. J. Med. Ent. 24: 498-502. 1987.         [ Links ]

15.- ROOSJE P J, HENDRIKS W M L, WISSELINK M A, WILLEMSE T. A case report of a Dermatobia hominis infection in a dog in the Netherlands. Veterin. Dermatol. 3: 183-185, 1992.         [ Links ]

16.- COSTA J O, LIMA W dos S, GUIMARÃES M P, LIMA E N M. Frequência de endo e ectoparasitos de cães capturados nas ruas de Vitoria - ES - Brasil. Arq. Bras. Med. Vet. Zoot. 42: 451-452. 1990.         [ Links ]

17.- ARIAS D O, VIGNAU M L. Un caso de dermatobiosis canina en el partido de Berisso, Provincia de Buenos Aires. Rev. Med. Vet. Buenos Aires. 70: 247, 1989.         [ Links ]

18.- ESCALANTE G J A. Observaciones sobre ectopara-sitos de los animales domésticos en el Cusco. Rev. Peruana Entomol. 23: 163-164, 1980.         [ Links ]

19.- AMARANTE A F T, BARBOSA M A, OLIVEIRA-SIQUEIRA T C, FERNANDES S. Epidemiology of sheep myiasis in São Paulo state, Brazil. Trop. Na. Heal. Produc., 24: 36-39. 1992.         [ Links ]

20.- LOMBARDERO O J, FONTANA B A J. La "ura" (Dermatobia hominis) en la provincia de Formosa. Gac. Vet. 30: 297-306. 1968.         [ Links ]

21.- GONZALES R, LADRON-DE-GUEVARA C, GARCIA A, SOLETO E. Cutaneous myiasis of the shoulder after a stay in South America. Rev. Clin. Espanola. 192: 296-297, 1993.         [ Links ]

22.- AROSEMANA R, BOOTH S A, SU W P D. Cutaneous myiasis. J. Amer. Acad. Dermatol. 28: 254-256, 1993.         [ Links ]

23.- WESTENFELD F. Cutaneous myiasis caused by Dermatobia hominis. Clin. Microb. Newsletter. 15: 39, 1993.         [ Links ]

24.- PALLAI L, HODGE J, FISHMAN S J et al. Case report: myiasis - the botfly boil. Amer. J. Med. Sci. 303: 245-248, 1992.         [ Links ]

25- SCHEMBRE D B, SPILLERT C R, KHAN M, Y, LAZARO E J. Dermatobia hominis myiasis masquerading as an infected sebaceous cyst. Can. J. Surg. 33: 145-146, 1990.         [ Links ]

26.- RAJU G C, NARAYNSINGH V, TIKASINGH E S, JANKEY N. Myiasis due Dermatobia hominis in Trinidad. A case report. Trop. Geogr. Med. 38: 94-95, 1986.         [ Links ]

27.- HUBLER W R Jr., RUDOLPH A H, DOUGHERTY E F. Dermal myiasis. Arch. Dermatol. 110: 109-110, 1974.         [ Links ]

28.- SAVINO D F, MARGO C E, McCOY E D, FRIEDL F E. Dermal myiasis of the eyelid. Ophthalmology. 93: 1225-1227, 1986.         [ Links ]

29.- BAKOS L, ZANINI S. Botfly infestation of the tongue. Brit. J. Dermat. 100: 223-224, 1979.         [ Links ]

30.- KLEEMAN F J. Dermatobia hominis comes to Boston. New England J. Med. 308: 847-848, 1983.         [ Links ]

31.- MIRANDE L M, LANDOLFI J M, PEDEMONTE L H, PEPE C. M. Furunculoid myiasis caused by Dermato-bia hominis. Med. Cut. Ib. Lat. Amer. 4: 421-426, 1976.         [ Links ]

32.- DAEMON E, PRATA M C A. Miíase conjuntival por larvas de Dermatobia hominis (Linnaeus, Jr., 1781)(Diptera: Cuterebridae) em equino: Descrição de um caso. R. Bras. Med. Vet., 19: 81-84.         [ Links ]

Agradecimentos: A Márcia Cristina de Azevedo Prata do Curso de Pós-graduação em medicina Veterinária - Parasitologia Veterinária. A Ângelo de Souza Jorge, proprietário da Clinica Veterinária Alvorada. A Joaquim de Oliveira Neves, aluno do curso de Medicina Veterinária da UFRRJ.