ISSN 0718-4026 versão online
ISSN 0379-3893 versão impressa

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

Escopo e política

Original e inédito artigos sobre temas médicos, incluindo artigos de investigação fundamental e clínica, exame artigos, documentos e outros, com a preferência dada a esses relacionados com a cirurgia e as suas características especiais. Ele também edita livros, revistas, jornais, relatos de casos, cartas ao editor de imagem e de cirurgia.

Todos os itens que atendam aos requisitos formais serão sujeitas a revisão por pares, os avaliadores externos, designados pela Comissão Editorial e são membros proeminentes da comunidade médica.

Esta avaliação será realizada durante um período de 30 dias, tanto no estilo e na metodologia.

A revista destina-se a cirurgiões em todas as especialidades e pós-graduandos.

Forma e preparação de manuscritos

NORMAS PARA A PUBLICACION

A Revista Chilena de Cirurgia é o órgão de difusão da Sociedade de Cirujanos de Chile e publica artigos originais e inéditos sobre temas médicos, em particular artigos de investigação básica e clínica, artigos de revisão, documentos e outros, dando preferência aos relacionados com a Cirurgia e suas especialidades derivadas. Além disso publicam-se editoriais, casos clínicos, cartas ao editor, imagens e cirurgia.

Os artigos enviados não devem estar postulados para outras revistas científicas e, se cumprem com os requisitos formais a critério do Editor, serão submetidos a avaliação por pares, idealmente dois, quem são destacados membros da comunidade médica e científica, designados pelo Conselho Editorial. Dita avaliação é anônima e autores e pare revisores desconhecem-se uns a outros. A avaliação se realizará em um prazo de 30 dias, tanto em seu estilo como na metodologia, esta última segundo os critérios descritos na tabela 1, ao final deste documento.

O artigo pode ser recusado ou aceitado em sua totalidade, também pode ser aceite com modificações ou esclarecimentos solicitados pelos revisores. Em caso de controvérsias, estas serão dirimidas em uma nova revisão e (ou) pelo Editor.

O trabalho será depois reenviado ao autor para as correções sugeridas, para o qual este disporá de 30 dias . Uma vez devolvido, o editor decidirá se requer-se de uma nova revisão pelos avaliadores ou se pode ser publicado.

Direitos humanos e dos animais

Se o trabalho conta com a participação de pessoas ou animais, o autor deve ser assegurado de que o trabalho descrito se levou a cabo cumprindo o código ético da OMS (Declaração de Helsinki) em experimentos com humanos http://www.wma.net/en/30publications/10policies/b3/index.html; Diretiva UE 2010/63/UE para experimentos com animais http://ec.europa.eu/environment/chemicals/lab_animals/legislation_en.htm; requisitos de uniformidade dos manuscritos enviados a revistas biomédicas http://www.icmje.org. Os autores devem declarar em seu manuscrito que têm obtido o consentimento informado para a experimentação com humanos. Devem ser tido em conta em todo momento os direitos de privacidade das pessoas.

Conflito de interesses

Todos os autores devem informar de qualquer relação financeira e pessoal com outras pessoas ou organizações que pudessem influenciar (fazer parcial) seu trabalho de maneira inadequada. Entre os exemplos de possíveis conflitos de interesse consideram-se: estar empregue pela organização, serviços de consultoria, titularidade de ações, remuneração, depoimento de experiente remunerado, solicitações/ registros de patentes e bolsas ou outro financiamento.

Em caso que não tenha conflito de interesses, há que declarar o seguinte; «Conflitos de interesses: nenhum». Consulte também http://www.elsevier.com/conflictsofinterest. Encontrará mais informação e um exemplo de declaração de conflito de interesses em:
http://help.elsevier.com/app/answers/detail/a_id/286/p/7923.

Declarações inerentes ao envio do manuscrito

A apresentação de um artigo requer que o trabalho descrito não se tenha publicado previamente (só em forma de resumo ou no marco de uma conferência publicada ou uma tese acadêmica, ou como prepublicación eletrônica; veja-se  http://www.elsevier.com/sharingpolicy), que não esteja sendo contemplado para se publicar em nenhum outro médio,  que sua publicação esteja autorizada por todos os autores e expressa ou tacitamente pelas autoridades responsáveis do lugar no que se levou a cabo o trabalho e, em caso de aceitar-se, não se publicará em nenhum outro médio com o mesmo formato, em inglês nem em nenhum outro idioma, nem sequer em formato eletrônico, sem o consentimento por escrito do titular do copyright. Para comprovar que é original, é possível que seu artigo se avalie com o serviço de verificação da originalidade CrossCheck http://www.elsevier.com/editors/plagdetect.

Contribuição

Todos os autores devem ter feito contribuições substanciais para todo o seguinte: (1) a concepção e o desenho do estudo, ou a aquisição de dados, ou a análise e a interpretação dos dados, (2) o rascunho do artigo ou a revisão crítica do conteúdo intelectual, (3) a aprovação definitiva da versão que se apresenta.

Mudanças na autoria

Esta política concierne à incorporação, exclusão ou reordenación dos nomes dos autores dos manuscritos aceitados: Dantes de que o manuscrito aceitado se publique em uma edição em linha: o autor encarregado da correspondência do manuscrito aceitado deve enviar qualquer solicitação para acrescentar ou eliminar um autor ou para reordenar os nomes dos autores ao diretor da revista, e esta deve incluir: (a) o motivo pelo qual se incorpora ou se elimina o nome, ou pelo que se reordenam os nomes dos autores, e (b) uma confirmação por escrito (correio eletrônico, fax, carta) de todos os autores na que manifestem seu acordo com a incorporação, eliminação ou reordenación.

No caso da incorporação ou eliminação de autores, deve ser acrescentado a confirmação do autor que se incorpora ou se elimina. Em caso que a solicitação não tenha sido enviada pelo autor encarregado da correspondência, o diretor da revista a reenviará a dito autor, o qual deverá seguir o procedimento como se indica neste apartado.  Tenha em conta que: (1) O Journal Manager da revista informará à redação de qualquer solicitação desse tipo e (2) a publicação do manuscrito aceitado para uma edição em linha se suspenderá até que se aceite a autoria . Após que o manuscrito aceitado se publique em uma edição em linha: As solicitações para incorporar, eliminar ou reordenar os nomes dos autores publicados em uma edição em linha seguirão as diretrizes indicadas anteriormente e darão lugar a uma correção.

Originalidade

O envio de um trabalho para sua avaliação implica: a) que dito trabalho não tem sido publicado previamente (excepto em forma de resumo ou como parte de uma tese); b) que dito trabalho não se encontra baixo consideração de publicação em nenhuma outra revista ou médio de divulgação científica (por exemplo, livro, revista on-line, boletim, etc.); e c) que sua publicação tem sido aprovada por todos os autores e coautores do trabalho, bem como também pela instituição na que se desenvolveu.

COPYRIGHT

Uma vez aceitado o artigo, se solicitará ao autor de correspondência que recheie um «acordo de publicação na revista» (se deseja obter mais informação ao respeito e a respeito do copyright, consulte http://www.elsevier.com/copyright.org).

Se enviará uma mensagem de correio eletrônico ao autor encarregado da correspondência confirmando a recepção do manuscrito e anexando o documento do acordo de publicação na revista ou um enlace à versão em linha de dito acordó.

A Revista Chilena de Cirurgia é de acesso livre (Open Access) e seus conteúdos poderão ser lidos e descarregados livremente. O autor transferirá o copyright à Sociedade e a reutilização dos conteúdos estará definida pela licença de uso CC BY-NC-ND (Creative Commons Attribution- NonCommercial-NoDerivatives License), a qual permite ler, plotar e descarregar o artigo, extrair e reutilizar extratos em outros artigos, bem como o distribuir em repositórios de Open Access e o traduzir para uso pessoal. Esta licença não permite o uso comercial do artigo. Se incluem-se bilhetes de outros trabalhos com copyright, o/os autor/é deve/n obter a autorização por escrito dos titulares do copyright e mencionar o/s fonte/s do artigo. Elsevier dispõe de formulários impressos previamente para que os utilizem os autores em casos como este; consulte http:// www.elsevier.com/permissions.

PREPARAÇÃO

Envio de manuscritos

Os manuscritos devem ser remetido por via eletrônica através do Elsevier Editorial System (EES), acessível na direção: http://ees.elsevier.com/RCHIC, onde se encontra a informação necessária para realizar o envio. A utilização deste recurso permite seguir o estado do manuscrito através da página indicada. O texto do manuscrito anônimo (salvo a primeira página ou página do título) com o resumo/abstract, as palavras-chave/keywords, as referências bibliográficas, as tabelas e suas lendas e os pés de figura se incluirão em um único arquivo, enquanto a cada uma das figuras se enviará em arquivos separados. Estes documentos se gravarão na seção “Attach Files”.

Pode consultar as instruções gerais de uso do EES em seu tutorial para autores: http://epsupport.elsevier.com/al/12/1/article.aspx?aid=1520&bt=4.

Em caso de dúvida, pode ser posto em contato com ajuda mailto:ees@elsevier.com.

Normas específicas para a cada seção

Os autores deverão adequar os trabalhos remetidos, de acordo com seus objetivos, às seguintes categorias:

Artigos Originais

Os trabalhos apresentarão novas informações relevantes baseadas na descrição e/ou avaliação estatística de séries próprias a partir de investigações originais. O corpo do trabalho não deve superar as 2.500 palavras (se excluem para a contagem, a página de título (conciso mas informativa), o Resumo, os Agradecimentos, as Referências, Tabelas e Figuras) e não pode conter mais de 10 figuras.

A composição do manuscrito é a seguinte:

a) Resumo

Deve- se o suficiente claro e informativo para permitir o entendimento do trabalho sem ler a totalidade do artigo. Com um máximo de 250 palavras, deve ser estruturado e estar dividido em 5 partes: Objetivo; Materiais e Métodos; Resultados; Discussão e Conclusão.

é necessário que apresentem de 3 a 5 palavras-chave e não devem ser usado abreviaturas nem cita bibliográficas. Esta informação deve estar baseada em: www.nlm.nih.gov/mesh/meshhome.html.

Em todos os casos deverá ser elaborado um resumo em inglês (abstract) de similar extensão e idêntica segmentação à versão em espanhol. Isto é, deve ser dividido em: Objetive (Purpose); Materials and Methods; Results; Discussion e Conclusion. Se os editores estimam-no necessário solicitarão uma tradução independente.

b) Introdução

Consta de três partes. A primeira define o problema, a segunda faz uma breve contagem do que se conhece respeito do problema e  na terceira parte expõem-se os objetivos do trabalho, tendo em conta o desenvolvido nos parágrafos anteriores.

c) Material e método

Descreva a seleção dos sujeitos estudados: pacientes ou animais de experimentação, órgãos, tecidos, células, etc., e seus respectivos controles. Identifique os métodos, instrumentos ou aparelhos e procedimentos empregados, com a precisão adequada para permitir a outros observadores que reproduzam seus resultados. Empregaram-se métodos bem estabelecidos e de uso frequente (inclusive métodos estatísticos), limite-se a nomeá-los e cite as referências respectivas. Quando os métodos têm sido publicados mas não são bem conhecidos, proporcione as referências e agregue uma breve descrição. Se os métodos são novos ou aplicou modificações a métodos estabelecidos, descreva-as com precisão, justifique seu emprego e enuncie suas limitações.

Quando se efetuaram experimentos em seres humanos, explicite se os procedimentos respeitaram normas éticas concordantes com a Declaração de Helsinki  (actualizada em 2000) e se foram revisados e aprovados por um comitê ad hoc da instituição em que se efetuou o estudo; quando o solicitem os editores, os autores deverão anexar o documento de aprovação respectivo. Identifique os fármacos e compostos químicos empregados, com seu nome genérico, suas doses e vias de administração. Identifique aos pacientes mediante números correlativos, mas não use seus iniciais nem os números de fichas clínicas de seu hospital. Indique sempre o número de pacientes ou de observações, os métodos estatísticos empregados e o nível de significação elegido previamente NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO www.elsevier.com para julgar os resultados. Deve deixar constancia de que se realizou o consentimento informado em estudos prospectivos.

d) Resultados e discussão

A composição de grupos, a idade, o sexo e os signos clínicos dos pacientes devem ser estabelecido com precisão. Todos os resultados em relação com o trabalho se expõem de maneira clara e lógica (incluindo os valores de p e intervalos de confiança em onde correspondam), compreendendo também os resultados negativos. Utilizam-se tabelas, estas e o texto não devem repetir a informação. Utiliza-se o tempo passado. Nesta seção deverão ser incluído as ilustrações apropriadas à casuística analisada/estudada.

Discutem-se tanto os materiais como os métodos, e se examina a validade dos resultados. No primeiro parágrafo, os autores devem expor as respostas à questão proposta e o que motiva o trabalho. Isto permite situar, a seguir, os resultados em relação com os conhecimentos anteriores e comparar com a literatura existente.

As performances, limites, falsos diagnósticos, etc., devem ser discutido neste apartado, ao igual que as soluções ao problema proposto.

Apresente seus resultados seguindo uma sequência lógica e concordante no texto, as Tabelas e Figuras. Os dados podem ser mostrado em Tabelas ou Figuras, mas não simultaneamente em ambas.   No texto, destaque as observações importantes, sem repetir todos os dados que se apresentam nas Tabelas ou Figuras. Não misture a apresentação dos resultados com sua discussão.

f) Conclusão

Resumem-se brevemente os resultados do estudo e suas consequências.

Estes devem ser desprendido rigorosamente da casuística analisada .

g) Referências ou bibliografia

Não pode superar as 40 cita bibliográficas. (Consultar apartado Citas Bibliográficas).

Artigo de Revisão

Atualização de um tema ou técnica da especialidad, bem como também a eventual modificação de algoritmos diagnósticos que determinam o aparecimento de novas técnicas. é um artigo baseado na descrição da experiência do autor em um tema determinado, fundamentado em uma sólida revisão bibliográfica. Além disso, integram esta categoria os trabalhos sobre tema anexos (legislação, exercício profissional, etc.). O resumo não deve estar estruturado e não pode superar as 250 palavras. Nele se propõem o objetivo e as partes essenciais. é necessária a elaboração de um resumo em lingua inglesa (abstract). Extensão máxima 2.500 palavras.

Devem ser apresentado palavras-chave e keywords (até 5) e o corpo do trabalho não deve superar as 3.000 palavras. Cita-as bibliográficas não excederão as 40 e só se incluirão até 10 figuras.

Documentos

Nesta seção o artigo reflete a experiência vivida e as reflexões do autor respeito de um tema medico ou relacionado com o exercício da profissão ou a formação médica. O autor deve ser um referente nacional ou internacional. Resumo não estruturado de até 250 palavras. Extensão máxima 2.500 palavras.

Casos clínicos/Séries de casos

Para esta seção se considerarão os estudos de séries de casos que façam uma contribuição considerável aos conhecimentos médicos. O texto pode ter, como máximo, 1.700 palavras, sem incluir as lendas das figuras nem a bibliografia. A bibliografia deve ser cingido a um máximo de 15 referências. As tabelas e figuras não podem ser mais de 4 ao todo.  O resumo pode ter um máximo de 180 palavras e deve estar estruturado e se contribuirão 3 palavras-chave. Aceitam-se até 4 autores como máximo.

Cartas ao editor

O corpo do trabalho não deve superar as 1.000 palavras.

Imagens e Cirurgia

O texto pode ter até 200 palavras, acompanhadas de até 4 imagens.

Cita bibliográficas

Cita-as devem ser escrito a duplo espaço começando em página separada e têm que estar numeradas consecutivamente de acordo com a ordem em que aparecem no texto e em formato Vancouver. Todas as cita que apareçam listadas nas cita bibliográficas devem indefectiblemente estar incluídas como referência no texto. Ditas cita deverão ser escrito em superíndice (por exemplo21) e aparecerão ao final da frase que contenha informação referenciable. Em caso de citar-se os nomes dos autores, cita-a deverá ser incluído imediatamente após estes (por exemplo, Greenway G. et a o.4). As referências devem numerarse em forma consecutiva, na mesma ordem em que são citadas pela primeira vez no texto.

Nas referências onde se citam seis ou menos autores, devem figurar todos eles com apellido e inicial do nome. Em caso de ser sete ou mais autores, só os seis primeiros devem ser identificado e depois devem ir seguidos de et al.

O título de revistas citadas deverá abreviarse conforme a o Index Medicus MEDLINE (disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed).

Tabelas

Devem ser associado com um breve título descritivo e numerarse na ordem no que aparecem no texto. Devem ser “autoexplicativa” e não duplicar dados fornecidos no texto ou as figuras. As referências bibliográficas devem numerarse em sequência com as do texto. As abreviaturas devem ser aclarado em uma nota ao pé.

Se utilizam-se dados procedentes de outra fonte, publicada ou inédita, há que solicitar a autorização por escrito à revista ou editorial fonte e reconhecer sua origen.

Figuras ou Ilustrações

Denomine “Figura” a qualquer ilustração que não seja Tabela (Ex.: gráficos, radiografias, electrocardiogramas, ecografías, etc.). Devem ser limitado àquelas que mostrem achados fundamentais descritos no texto. Se aceitarão um máximo de 10 imagens para Originais e Revisões e 6 para os Casos clínicos. O número da figura deve coincidir com o número alocado no texto e atribui-se de forma correlativa.

Devem ser de excelente resolução, uniformes em tamanho e magnificación. Os formatos empregados devem ser JPG ou TIFF, 300 pontos por polegadas (dpi). Se as figuras têm sido manipuladas eletronicamente, recomenda-se identificá-las e aclarar o tipo de modificação efetuada, acompanhando com uma imagem original (preprocesada).

As ilustrações de cortes histológicos deverão estar acompanhadas de epígrafes que aclarem tinción e magnificación empregadas, além do achado histológico apropriado.

As zonas de interesse nas figuras devem estar sinalizadas com signos claramente visíveis (seta, cabeça de seta, asterisco, círculos, etc.) realizados no programa Photoshop.

As imagens não devem conter dados que permitam a identificação dos pacientes, os autores ou a instituição à que pertencem. Também não devem conter letras ou números. A identificação deve ir no nome do arquivo. Todas devem estar numeradas segundo sua ordem de aparecimento e com letras segundo corresponda (por exemplo: 1a, 1b, 1c, etc.).

Epígrafes

A cada figura deverá ser acompanhado de seu respectivo epígrafe. Todos os epígrafes devem ser escrito na mesma folha do manuscrito, a duplo espaço como o resto do texto. Nos epígrafes recomenda-se incluir, segundo o caso, idade, sexo e diagnóstico.

Em caso de referências bibliográficas nas lendas das figuras, devem numerarse em sequência com as do texto. Se utilizam-se símbolos, setas, números ou letras para identificar diferentes partes das figuras, deve ser identificado e explicar a cada um no pé de figura.

Estatística

Descrever os métodos estatísticos com detalhe suficiente para que o leitor versado no tema e que tenha acesso aos dados originais possa verificar os resultados apresentados. No possível, quantifique os achados e apresente-os com indicadores apropriados de erro ou incerteza da medida . Analisar a elegibilidad dos sujeitos de experimentação e dar os detalhes do processo de aleatorización.

Especificar o programa de computação de uso geral que se tenha empregado.

Agradecimentos

Expresse seu agradecimento só a pessoas e instituições que fizeram contribuições substantivas a seu trabalho.

DEPOIS DA ACEITAçãO Uso de um identificador digital de objeto

O identificador digital de objeto (DOI) pode ser utilizado para citar e enlaçar documentos eletrônicos . Um DOI é uma corrente única de carateres alfanuméricos que o editor atribui a um documento depois da publicação eletrônica inicial. O DOI alocado nunca se modifica.  Portanto, é um médio perfeito para citar um documento, mais especificamente artigos em “imprensa”, porque ainda não têm recebido toda sua informação bibliográfica.

Quando se utiliza um DOI para criar enlaces a documentos no site, se garante que este nunca mudará.

Provas de autor

Se enviará um conjunto de provas de página (em arquivos PDF) por correio eletrônico ao autor encarregado da correspondência. Se não deseja utilizar a função de anotações em PDF, pode listar as correções (incluídas as respostas do formulário de dúvidas) e as enviar a Elsevier por correio eletrônico.

Nesta fase somente se considerarão mudanças significativas no artigo que foi aceite para sua publicação com a permissão do diretor. Faremos todo o possível por publicar seu artigo de maneira rápida e precisa. é importante assegurar-se de que todas as correções nos enviam de volta em uma comunicação: comprove-o minuciosamente dantes de responder.

Consultas dos autores

Pode fazer o rastreamento de seu artigo aceitado em http://www.elsevier.com/trackarticle. Também lhe convidamos a se pôr em contato com nosso serviço de ajuda ao usuário através de http://support.elsevier.com.

NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO

 www.elsevier.com 

Tabela 1. Critérios de avaliação

Dominio

ítem

Recomendação

Resposta

Introducción

1. Problema em estudo

Desenvolver um enfoque geral do problema em estudo, da informação científica disponível e a justificativa da investigação que se está reportando.

Sim - Não

 

2. Objetivos

Objetivos claros e precisos.

Sim - Não

Metodología

3. Desenho do estudo

Mencionar o desenho de estudo utilizado. Por exemplo: Trata-se de uma série de casos retrospectiva?tudio de corte transversal ….

Sim - Não

 

4. Lugar onde se desenvolveu a investigação

Descrever o palco, os lugares, e as datas correspondentes; incluídos a eventual exposição, o rastreamento e a recopilación de dados.

Sim - Não

 

5. Participantes

Mencionar o número de sujeitos estudados ou tamanho da mostra.

Sim - Não

 

6. Critérios de inclusão

Assinalar os critérios de inclusão da população estudada.

Sim - Não

 

7. Critérios de exclusão

Citar os critérios de exclusão da população estudada. Recordar que estes não são o contrário dos critérios de inclusão.

Sim - Não

 

8. Amostragem

Indicar o tipo de amostragem utilizada (se corresponde).

Sim - Não

 

 

9. Variables

Definir claramente as variáveis estudadas (ao menos reportar a variável principal ou de resultado). Idealmente deve incluir o quem, como, com que e quando se mediu

Sim - Não

 

 

10. Rastreamento

Indicar o tempo de observação ou de rastreamento dos sujeitos em estudo (segundo corresponda).

Sim - Não

 

 

11. Estatísticas

Assinalar as ferramentas estatísticas utilizadas. Mencionar que tipo de estatísticas descritivas e analíticas (se corresponde) se empregaram.

Sim - Não

 

 

12. Principios éticos

Mencionar os princípios éticos envolvidos

Sim - Não

 

Resultados

13. Participantes

Descrição geral da mostra estudada. Utilização de estatística descritiva.

Sim - Não

 

 

14. Análise de grupos e subgrupos

Aplicativo de estatística analítica, com comparação de grupos e subgrupos (se corresponde )

Sim - Não

 

 

15. Outras análises

Emprego de outro tipo de análise (se corresponde). Análise de sobrevivência, ajustes por fatores de confusão e sua precisão (por exemplo), intervalos de confiança de 95%.

Sim - Não

 

Discussão

16. Novidade da proposta

Discutir a respeito dos aspectos inovadores do estudo que se apresenta. O objetivo, o desenho, as características da população, a intervenção, a medida dos resultados, etc.

Sim - Não

 

 

17. Comentários respeito dos resultados

Comentar e eventualmente interpretar os resultados obtidos em relação ao conhecimento existente e resultados de estudos similares

Sim - Não

 

 

18. Limitações do estudo

Expor as limitações do estudo e os potenciais distorções existentes nele .

Sim - Não

 

 

19.  Conclusão (é)

Insinue a (s) conclusão (é). Naqueles estudos nos que possa ser proposto. Isto é, só se corresponde (segundo o objetivo, desenho e resultados observados).

Sim - Não

 

Envio de manuscritos

Os trabalhos devem ser enviado diretamente a:

[Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Sociedad de Cirujanos de Chile

Román Díaz #205, Of. 401
Santiago - Chile
Tel.: (56-2) 2236 2831
Fax: (56-2) 2236 6759


editor@cirujanosdechile.cl
sociedad@cirujanosdechile.cl