ISSN 0719-0107 versão online
ISSN 0718-5391 versão impressa

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

Escopo e política

Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilita­ción Oral (www.elsevier.es/piro) é um órgão de expressão científica da Sociedade de Periodontia do Chile e da Sociedade de Próteses e Reabilitação Oral do Chile e se edita com 3 números regulares por ano.

Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilita­ción Oral publica artigos do tipo científico ou práticos sobre periodontia, ósseo-integração, reabilitação e especialidades diretamente relacionadas com estas. A Revista está indexada em SciELO, Redalyc, Latindex e ScienceDirect.

Todos os manuscritos são sometidos a uma revisão realizada por especialistas (peer review), que não são do Comité de Redação da Revista, que realiza una revisão dos artigos a cega simples.

Os manuscritos devem ser confeccionados de acordo as recomendações do Comité Internacional de Diretores das Revistas Médicas, disponíveis em http://www.icmje.org/faq.html e devem ser ajustadas de acordo as seguintes instruções para os autores.

Forma e prepação de manuscritos

Artigos Originais/Revisões Sistemáticas. Os artigos enviados nesta sessão devem abordar temas sobre Periodontia, Próteses, Implantodontia, Cirurgia Oral, Implantodontia e Pré-protética, Oncologia e Cirurgia Reconstrutora, Cirurgia Ortognática, Estética e Alterações crâniofaciais, Traumatologia crâniomaxilofacial, Articulação temporomandibular, Glândulas salivais, entre outros. Podem ser artigos de pesquisa e Cirurgia Experimental ou ensaios clínicos. Deverão estar estruturados em: Introdução, Material e método, Resultados, Discussão, Conclusões e Bibliografia. Devem ter uma extensão máxima de 10 DIN-A4 e será permitido até 3 tabelas e 10 figu­ras. Devem incluir um resumo e a tradução (abstract) de 250 palavras como máximo, estruturadas em: Objetivos, Material e método, Resultados e Conclusões. O artigo não deverá ultrapassar 25 referências bibliográficas.

Para a confecção de ensaios clínicos controlados deverão seguir a normativa CONSORT (JAMA.1996;276:637-9), dis­ponível em: http://www.consort-statement.org/. No caso de estudos observacionais, devem seguir os pontos coletados no “checklist” disponível em: http://www.strobes­tatement.org/; para revisões sistemáticas y meta-análise, os coletados no normativo PRISMA disponível em: http://www.prisma-statement.org/statement.htm ou na normativa QUOROMM (http://www.consort-statement.org/consort-sta­tement/overview0/). Em estudos sobre validez de provas diagnósticas devem seguir a normativa STARD, disponível em: http://www.stard-statement.org/.

Casos Clínicos. Poderá consistir na descrição de um ou mais Casos Clínicos de interesse especial, assim como também de novas técnicas cirúrgicas ou variantes dessa, análise dos resul­tados obtidos com determinada técnica ou no tratamen­to de determinada patologia. A extensão não deve ultrapassar as 6 folhas de tamanho DIN A-4. O resumo e a tradução (abstract) deverão ter uma extensão que não supere 150 palavras e sem estrutura. O número máximo de autores assinantes será de 6. Devem ser anexadas 4 palavras em espanhol e inglês. O número de referências bibliográficas não deve ser superior a 15.

Carta ao diretor. Serão publicados objeções ou comentários relativos aos trabalhos publicados com antecipação ou observações ou experiências redigidas em forma resumida. A extensão máxima do texto não deve ultrapassar 2 DIN-A4 e serão permitidas até 10 citações bibliográficas. Podem ser incluídos até duas figuras e/ou uma tabela. O número de assinantes tem um limite de 4. Aquelas Cartas que façam referencia a artigos publicados anteriormente terão direito a resposta por parte do autor, quem poderá responder em um texto de extensão similar no prazo de 1 mês. A relevância da publicação da resposta será avaliada pelo Comité Editorial. O resumo e a tradução (abstract) devem ser de 250 palavras. Deve ser anexado 4 palavras chaves em espanhol e inglês, e também uma bibliografia com até 50 referências.

Outras sessões. A Revista inclui outras sessões, solicitadas de forma personalizada como é o editorial e a Revisão Bibliográfica.

 CARTA DE APRESENTAÇÃO

Todos os manuscritos devem vir acompanhados obrigatoriamente de uma carta de apresentação (ler o paragrafo “Obrigações do autor”), que deve incluir na sessão Attach Files do EES, na qual além de incluir o título do trabalho, deve indicar:

1. a sessão da revista em que se deseje publicar o trabalho;
2. a declaração de que o trabalho é original e que não esteja em processo de avaliação em nenhuma outra revista cientifica;
3. a explicação, no máximo em um parágrafo, de qual é a contribuição original e a importância do trabalho na área da revista;
4. a declaração de que os autores consideraram as ”Responsabilidades éticas” incluídas nestas regras, e, entre estas: (a) que os procedimentos seguidos na pesquisa estão conforme as regras éticas do comité de experimentação humana ou animal responsável (insti­tucional ou regional) e de acordo a Associação Médica Mundial e a Declaração de Helsinki, (b) que garantem o direito de seus pacientes de privacidade e confidencialidade de acordo ao descrito no parágrafo  correspondente destas normativas, e que no artigo seja evitado qualquer tipo de dado de identificação em textos ou imagens, em qualquer situação, c) que estão em poder do consentimento informado por parte dos pacientes para a participação no estudo e na publicação dos resultados no formato impresso e eletrônico (internet) na Revista Clínica de Pe­riodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral e que assim esteja declarado no EES;
5. a declaração de qualquer bolsa (ajuda econômica) de uma Instituição;
6. a confirmação de que os autores assinantes atendem aos requisitos de autoria (opcional declarar o grau de participação) de acordo ao coletado no parágrafo de “Autoria” destas normas e conforme com o que foi declarado no EES;
7. assumindo que uma parte do artigo tenha sido antecipadamente publicado em outra revista (Publicação redundan­te ou duplicada), devem ser especificados aqui os detalhes e declarar que está em posse das permissões de publicação necessárias por parte do autor e do editor da mesma (veja também o parágrafo “Garantias e atribuição de direitos de propriedade intelectual”);
8. a declaração neste ponto por cada um dos autores da existência ou não de conflito de interesses e a confirmação da declaração na sessão Additional Infor­mation do EES.

APRESENTAÇÃO GERAL DO MANUSCRITO

Todos os manuscritos deverão estar escritos com um espaço duplo em todas as sessões; em letra Arial corpo 12, 2.100 caracteres com espaço por página. As páginas devem ser numeradas correlativamente. Devem ser utilizadas de forma única abreviaturas comuns na área de Medicina e deve ser evitado o uso de abreviaturas no título e no resumo do trabalho. A primeira vez que aparecer uma abreviatura deverá ser pre­cedida pela terminação completa ao que se refere, com exceção do caso de medidas comuns, que são expressas pelas Unidades do Sistema Internacional. As unidades químicas, físicas, biológicas e clínicas terão que ser sempre definidas estritamente. Os trabalhos deverão incluir a informação solicitada a continuação, independente que o EES solicite de forma adicional em alguma das suas telas. As sessões devem estar organizadas como segue: página do título; página do resumo (em cada caso) e palavras chave em castelhano; página do abstract e keywords, e a continuação, em uma nova página, o texto do tipo de manuscrito e os possíveis agradecimentos, a bibliografia, as tabelas e as figuras.

1. Página do título

Consistirá da seguinte informação:

  • O título que deve descrever adequadamente o conteúdo do trabalho. Será breve (menos de 70 caracteres), claro e informativo.
  • O nome e o primeiro sobrenome dos autores (ou os dois sobrenomes unidos por um hífen).
  • O nome do (s) departamento (s) e da (s) instituição (ções) aos que o trabalho deve ser atribuído. Não será incluído o cargo acadêmico ou profissional.
  • Deverá incluir o nome completo, número telefónico e de fax (e correio eletrônico se for possível) e o endereço postal completo do autor que se encaminhará a correspondência, que será o responsável da correção das provas. A primeira página deve ser apresentada em um arquivo separado do resto do manuscrito.

2. Resumo e palavras chave

O resumo só será incluído naquelas sessões que o proporcionem e com as características que são mencionadas nas normas específicas para cada Seção (artigos originais: resumo estruturado com um máximo de 250 palavras; resto das seções que necessitem resumo: sem estrutura, com um máximo de 150 palavras). No final do resumo devem aparecer de três a seis palavras chaves de acordo com as incluídas no Medical Subject Headings (MeSH) de Index Medicus/Medline disponível em: http://www.nlm.nih.gov/mesh/MBrowser.html.

Abstract y keywords. É uma tradução correta do resumo ao inglês. Deverá ser escrita em uma folha separada em que apareça o título e as palavras chaves, ambos igualmente em inglês.

3. Texto principal do artigo

As características do texto principal do artigo dependerão da Sessão ao qual vai ser dirigida (veja “Normas específicas de cada sessão”). As diferentes seções devem acontecer sem interrupção da página.

A continuação será descrito a estrutura de um artigo Original:

(a) Introdução

Devem mencionar de forma clara os objetivos do trabalho e resumir o fundamento do mesmo sem revisar extensamente o tema e eliminando memórias históricas. Devem ser citadas aquelas referências estritamente necessárias.

(b) Material e método

Nesta parte é necessário especificar o lugar, tempo e a população de estudo. Deve ser incluída a informação necessária sobre o desenho, descrever a seleção dos sujeitos estudados, detalhando os métodos, equipamentos e procedimentos com suficientes detalhes para que outros pesquisadores possam reproduzir o estudo.

Deverá ser indicado o tipo de análise utilizado, especificando o intervalo de confiança.  Os estudos contarão com os correspondentes experimentos ou grupos controles; no caso contrário devem ser explicadas as medidas utilizadas para evitar os vieses e deve ser comentado o possível efeito sobre as conclusões do estudo. Caso seja uma metodologia original, devem incluir as razoes que levaram o seu uso e deve ser descrito as possíveis limitações. Deve ser feito uma descrição especial ao seguimento clínico dos pacientes ou animais de pesquisa, que deve ser longo o suficiente para poder avaliar o procedimento ensaiado.  Não devem ser utilizados nomes nem as iniciais dos pacientes. Deve ser mencionado o nome genérico do fármaco utilizado (evitando os nomes comerciais), da mesma forma que a dose administrada e a via de administração. As normas éticas seguidas pelos pesquisadores nos estudos em seres humanos e também em animais devem ser descritos de forma resumida. Os estudos em seres humanos devem contar com a aprovação expressa do comité local de ética e de ensaios clínicos, e assim devem caracterizar o manuscrito (ver “Responsabilidades éticas”).

(c) Resultados

Os resultados devem ser compactos e diretos, e deve ser incluído um mínimo necessário de tabelas e figuras. Deve ser apresentado de uma forma que não existam duplicação e repetição dos dados do texto nas figuras e nas tabelas.

(d) Discussão

Pode seguir o seguinte esquema: i) conclusão baseada exclusivamente no que indica os resultados. Deve ser evitado qualquer tipo conclusão que não siga objetivamente os resultados obtidos; ii) importância, relevância da pesquisa realizada; iii) fortalezas y iv) limitações dos resultados; y v) perspectiva futura de acordo aos resultados.

4. Agradecimentos

Somente devem ser expressos para:

a) aquelas pessoas ou entidades que: tenham contribuído adequadamente para que fosse possível a realização do trabalho e que a inclusão como autor não possa ser justificada;
b) o agradecimento pela ajuda técnica. A ajuda técnica deve ser reconhecida em um parágrafo diferente que seja dirigido a outros agradecimentos.

Todas as pessoas mencionadas especificamente nos Agra­decimentos devem ter conhecimento e aprovar a inclusão do parágrafo referido.

5. Informação incorporada pelo editorial

Neste ponto o editorial adicionará a informação relacionada a “Obrigações do autor” declaradas no EES em relação as: “Responsabilidades éticas”, em concreto ao relativo a:

a. proteção de pessoas e animais;
b. a confidencialidade,
c. o direito de privacidade e do consentimento informado;
d. o financiamento;
e. o grau de participação dos autores (opcional); e
f. as declarações de cada um dos autores em relação a existência ou não de um conflito de interesses.

6. Bibliografia

Devem ser incluídas somente as citações que sejam consideradas importantes e que os autores tenham lido, e com número que não ultrapasse ao máximo correspondente para cada sessão. A bibliografia deve ser apresentada de acordo a sequencia de aparecimento no texto com uma numeração correlativa.  O artigo consistirá sempre uma numeração de citação em sobrescrito, de acordo aos “Requisitos de uniformidade para ma­nuscritos apresentados para publicação em revistas biomé­dicas” elaborados pelo Comité Internacional de Editores de Revistas Médicas, disponível em: http://www.icmje.org/. Os nomes das revistas devem ser abreviados de acordo ao estilo usado no Index Medicus/Medline (consultar “List of Journals Indexed”, que incluem todos os anos no número de janeiro do Index Medicus/Medline (http:// www.nlm.nih.gov/mesh/MBrowser.html). Deve ser evitado quando possível a inclusão de referencias bibliográficas como livros de texto e atas de reuniões. Não pode ser empregado como citações bibliográficas frases como “observações não publica­das” nem “comunicação pessoal”. Não será permitida citações no pé da página.

A continuação se entrega exemplos de formatos de citações bibliográficas:

Revistas

1.Artigo original. Devem incluir todos os autores quando sejam 6 ou menos; caso sejam mais, deve mencionar os 6 primeiros seguidos de “et al”:

Tarnow DP, Elian N, Fletcher P, Froum S, Magner A, Cho SC, et al. Vertical distance from the crest of bone to the height of the interproximal papilla between adjacent implants. J Periodontol. 2003;74:1785-8.

Tarnow DP, Cho SC, Wallace SS. The effect of inter-implant distance on the heigth of inter-implant bone cresta. J Perio­dontol. 2000;71:546-9.

2. Autor coorporativo:
Symptomatic multifocal osteonecrosis. A multicenter study. Collaborative Osteonecrosis Group. Clin Orthop Relat Res. 1999;(369):312-26.

3. Suplemento do volume de revista:
Takagi M. Neutral proteinases and their inhibitors in the loo­sening of total hip prostheses. Acta Orthop Scand. 1996;67 Suppl 219: 29-33.

4. Suplemento do volume de número:
Glauser TA. Integrating clinical trial data into clinical practi­ce. Neurology. 2002;58 12 Suppl 7:S6-12.

5. Número sem volume:
 Jané E. Sistemas de salud y desarrollo. Quadern CAPS. 1999;(28):7–16.

Livros e outras monografias

6. Autor(es) pessoal(is):
Pauwels F. Atlas zur Biomechanik der gesunden und kranken Hüfte. Wurzburg: Springer Verlag; 1973.

7. Diretor(es)/compilador(es) de edição como autor(es):
Pérez de los Cobos J, Valderrama JC, Cervera G, Rubio G, editores. Tratado SET de trastornos adictivos. Madrid: Ed. Panamericana; 2006.

8. Capítulo do livro:
Llanos-Cubas LF, Martín-Santos C. Anatomía funcional y bio­mecánica del raquis lumbar. En: Cáceres E, Sanmartí R, edi­tor. Lumbalgia y lumbociatalgia. Tomo I. Barcelona: Masson SA; 1998. p. 1–21

9. Apresentações publicadas:
Sanz-Aguado MA. La epidemiología y la estadística. En: Sán­chez-Cantalejo E, editor. Libro de Ponencias del V Encuentro Marcelino Pascua; 16 junio 1995; Granada, España. Granada: Escuela Andaluza de Salud Pública; 1996. p. 35–44.

10. Teses doutorais:
García-Rueda FJ. Alteraciones del osteoclasto en la enfer­medad de Paget [tesis doctoral], Salamanca, Universidad de Salamanca, 1987.

11. Informe científico ou técnico:
Dirección General para las Drogodependencias y Adicciones. Catálogo de los servicios asistenciales de los centros de tra­tamiento ambulatorio de Andalucía. Sevilla: Junta de Anda­lucía; 2003.

Outros trabalhos publicados

12. Comunicação em Congresso:
Álvarez-Villas P, Cebamanos J, Escuder MC, Ribau MA, Balles­ter J. Osteonecrosis meseta tibial. Diagnóstico, diagnóstico diferencial y tratamiento. Actas del 33.o Congreso Nacional SECOT; Octubre 1996. Alicante. SECOT; p. 202.

13. Artigo de periódico:
Sampedro J, Salvador I. Cientos de comercios de Castilla-La Mancha venden ilegalmente fármacos para el ganado. El País. 19 octubre 1999; p. 37 (col. 1-4).

14. Material legal:
Ley de Prevención de Riesgos Laborales. L. N.º 31/1995 (8 noviembre 1995).

15. Arquivo eletrônico:
EPISAME Versión Macintosh [CD-ROM]. Madrid: Escuela Nacio­nal de Sanidad, Universidad Nacional de Educación a Distan­cia; 1998.

16. Página na Internet:
Buscador de revistas médicas en Internet. Granada: Depar­tamento de Histología, Universidad de Granada [actualizado 30 octubre 1998; citado 3 noviembre 1998]. Disponível em: http://histolii.ugr.es/journals.html.

17. Documento na Internet:
Plan Nacional sobre Drogas. Encuesta domiciliaria 2005-2006. [consultado 06/06/2007]. Disponível em: http://www.pnsd.msc.es/Categoria2/observa/pdf/Domiciliaria2005-2006.pdf.

18. Artigo de revista no formato eletrônico:
Berger A, Smith R. New technologies in medicine and medical journals. BMJ [edição eletrônica]. 1999 [citado 14 enero 2000]; 319: [aprox. 1 pág.]. Disponível em: http://www.bmj. com/cgi/content/full/319/7220/0.

19. Artigo de monografia em formato eletrônico:
Badía X, Lizán L. Estudios de calidad de vida. En: Martín Zurro A, Cano Pérez JF, editores. Atención primaria. 5th ed (monografía en Internet): España: Elsevier; 2006 (citado 29 mayo 2006). Disponível em: http://www.elsevier.es/librosvi­vos/martinzurro/indices.asp 17.

20. Material audiovisual:
VIH+/SIDA: elementos de prevención [videocasete]. Cornellà de Llobregat: Aula de Formación; 1998.

21. Material não publicado
Em impressão (neste caso os autores devem obter confirmação da futura publicação do trabalho citado): Sardi NA, Rapp E, Vakka LAO. Fish consumption and the risk of Alzheimer’s disease. Eur J Nutr Neurol Sci. En prensa 2004.

7. Tabelas
As tabelas devem ser destacadas no texto de uma maneira correlativa com números arábicos (por exemplo, tabela 1), como o resto do manuscrito, devem estar elaboradas em um espaço duplo e em páginas separadas e deverão incluir: (a) numeração da tabela com números arábicos; (b) título correspondente, e (c) na parte inferior de cada tabela deve estar descritas as abreviaturas empregadas em ordem alfabética. As tabelas devem ser claras e sem correções; as abreviaturas devem estar acompanhadas sempre de uma nota de explicação no pé da tabela. Se a tabela ocupa mais de uma página deve estar repetido o título na página seguinte. A revista permitirá tabelas que ocupem um máximo de uma página impressa da mesma. Devem completar e não duplicar o texto.

8. Pés de figuras
Deverá conter informação suficiente para poder interpretar os dados apresentados sem necessidade de recorrer ao texto. Quando se utilize símbolos, setas, números ou letras para identificar parte das ilustrações, deverão estar explicados de forma clara na legenda com notas explicativas no pé da figura por meio de abreviaturas em forma de letras minúsculas em sobrescrito e em ordem alfabética (a, b…). Nas reproduções histológicas deve ser especificada a tinção empregada e o aumento.

FIGURAS

Devem ser carregadas no EES em arquivos independentes do texto ou manuscrito.

As figuras (fotografias e gráficos) devem ser selecionadas cuidadosamente, procurando que sejam de boa qualidade e omitindo as que não contribuíram a uma melhor compreensão do texto. Estarão numeradas de maneira correlativa em números arábicos (por exemplo, fig. 1). No caso que a figura esteja composta por mais de uma imagem, estas deverão estar identificadas no texto com o número e uma letra minúscula (por exemplo, fig. 1a, fig. 1b).  Somente serão aceitas figuras em suporte informático. Os formatos devem ser bmp, jpg o tiff, com um mínimo de 300 pontos por polegadas (ppp) e tamanho mínimo de 8 cm.  É muito importante que as copias fotográficas sejam de uma qualidade que não necessite melhorias para poder obter assim boas reproduções.  Caso sejam reproduzidas fotografias ou dados de pacientes, estas não devem ser identificativas do sujeito. Em todos os casos, os autores devem ter obtido o consentimento informado por escrito do paciente que autorize a publicação, reprodução e divulgação em suporte papel e em internet na Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral. Deve ser evitada a identificação dos pacientes, se isso não for possível, deverá estar em posse do consentimento informado por escrito (veja o parágrafo “Responsabilidades Éticas” incluídos nestas Instruções). Desta forma, os autores são responsáveis de obter as autorizações para reproduzir na Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral material (texto, tabelas ou figuras) pu­blicado anteriormente. Estas autorizações devem ser solicitadas tanto ao autor como ao editorial que publicou o material referido.

OBRIGAÇÕES DO AUTOR

1. Responsabilidades éticas

Proteção de pessoas e animais. Quando são descritos experimentos que foram realizados em seres humanos deve estar indicado se os procedimentos realizados estão de acordo a normas éticas do comité de experimentação humana responsável (institucional ou regional) e de acordo a Associação Médica Mundial e a Declaração de Helsinki disponível em: http:// www.wma.net/en/30publications/10policies/b3/. Quando sejam descritos experimentos em animais deve estar indicado se foram seguidas as pautas de uma instituição ou conselho de pesquisa internacional ou uma lei nacional regulamentadora do cuidado e da utilização de animais de laboratório.

Confidencialidade. Os autores são responsáveis de seguir os protocolos estabelecidos pelos seus respectivos centros sanitários para ter acesso aos dados das histórias clínicas com o objetivo de poder realizar este tipo de publicação com uma finalidade de pesquisa/divulgação para a comunidade e assim deveriam declarar o cumprimento desta exigência. Os autores têm a obrigação de garantir que seja cumprida a exigência de ter informado a todos os pacientes incluídos no estudo e que tem em seu poder o documento assinado por estes, de ter recebido seu consentimento informado por escrito para participar do trabalho. Os autores devem mencionar no parágrafo “Métodos” que os procedimentos utilizados nos pacientes e controles foram realizados com a obtenção de um consentimento informado.

Privacidade. O autor é responsável por garantir o direito à privacidade dos pacientes, protegendo sua identidade na redação do artigo e nas imagens. Não serão usados nomes, iniciais ou números de história clínica do hospital (ou qualquer outro tipo de dado irrelevante para a pesquisa que pudesse identificar ao paciente), já seja no texto, ou nas fotografias, exceto que a informação seja essencial para os objetivos científicos, em cujo caso poderá incluir no artigo sempre que o paciente ou seu responsável ou tutor assine um consentimento in­formado por escrito para a publicação. Os autores são responsáveis da obtenção do consentimento informa­do por escrito, autorizando a publicação, reprodução e divulgação em suporte papel e eletrônico de livre acesso na Internet.

2. Financiamento

Os autores deverão declarar a procedência de qualquer ajuda econômica recebida. Os autores deverão reconhecer se a pesquisa recebeu financiamento dos US National Institutes of Health ou se um dos autores pertencem ao Howard Hughes Medical Institute.

Autoria

Na lista de autores devem participar somente aquelas pessoas que contribuíram intelectualmente no desenvolvimento do trabalho. Ajudar na coleta de dados ou ter participado em alguma técnica não asseguram critérios suficientes para inclusão como autor (ver “Agradecimen­tos”). De forma geral, para participar como autor devem cumprir os seguintes requisitos:

1. Ter participado na concepção e desenho, na obtenção de dados, na análise e interpretação de dados do trabalho que deu como resultado o artigo em questão.

2. Ter participado na redação do texto e nas possíveis revisões do mesmo.

3. Ter aprovado a versão que finalmente vai ser publicada.

No caso de uma autoria coletiva, deve ser incluído o nome dos redatores ou responsáveis do trabalho seguido de “e o Grupo...” quando todos os membros do grupo, ainda que nem todos seus membros sejam considerados coautores, a fórmula utilizada será mencionar os autores responsáveis seguidos de «em nome do Grupo…» ou «pelo Grupo…». Em qualquer caso, os nomes e instituições dos membros do grupo serão incluídos em um anexo no final do manuscrito.

Os autores deverão estar registrados na primeira página do título e na sessão ADD/EDIT/REMOVE AUTHOR. Declaração de que leram e aprovaram o manuscrito e que os requisitos para a autoria foram cumpridos. A Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral rejeita qualquer responsabilidade sobre possíveis conflitos de autoria dos trabalhos que sejam publicados na Revista.

4. Conflito de interesses

Existe um conflito de interesses quando o autor teve/tem relações econômicas ou pessoais que puderam dar vieses ou influenciar inadequadamente suas atuações. O potencial conflito de interesses existe com independência de que os interessados considerem que as referidas relações influenciem ou não no critério cientifico. Os autores descreverão na CARTA DE APRESENTAÇÃO e na sessão ADDITIONAL INFORMATION do EES qualquer relação financeira ou pessoal que tivesse ou tenham, no momento de escrever ou encaminhar o artigo com pessoas ou instituições e que pudessem dar lugar a um conflito de interesses em relação ao artigo que se envia para publicação.  O que seja declarado constará na revista impressa. (ver também o parágrafo “Agradecimentos”).

5. Obtenção de autorizações

Os autores são responsáveis de obter as autorizações necessárias para reproduzir parcialmente o material (texto, tabelas ou figuras) de outras publicações. Estas autorizações devem ser solicitadas ao autor e ao Editorial que publicou o referido material. É necessário autorização de publicação por parte da instituição que financiou a pesquisa. Declaração que o conteúdo do artigo é original e que não foi publicado anteriormente nem está encaminhado a qualquer outra publicação, em sua totalidade ou em alguma das suas partes. Os autores devem ser conscientes de que o não revelar que o material submetido à publicação já foi total ou parcialmente publicado, constitui uma grave quebra da ética científica. Do mesmo modo, os autores que reproduzem no artigo materiais publicados previamente (texto, tabelas ou figuras) são os responsáveis de obter as autorizações para reproduzir na revista os referidos materiais. Os autores deverão obter autorização anteriormente escrita tanto do autor como do editorial que publicou o material e encaminhar copia das mesmas junto com o artigo da Revista.

6. Publicação redundante ou duplicada

A revista não aceita material anteriormente publicado e não considerará para a publicação manuscritos que sejam remitidos simultaneamente a outras revistas, nem publicações redundantes ou duplicadas, ou seja, artigos sobrepostos a outros já publicado, impresso ou em meios eletrônicos. Os autores devem informar na carta de apresentação em relação a envios ou publicações anteriores do mesmo trabalho, na sua totalidade ou parcialmente, que possam considerar uma publicação redundante ou duplicada. É necessário mencionar e incluir a referência bibliográfica destas publicações anteriores no novo manuscrito. Estas restrições não são aplicáveis nos resumos publicados de comunicações ou apresentações ou conferências apresentadas em reuniões cientificas nacionais ou internacionais.

TRANSMISSÃO DOS DIREITOS DE AUTOR

O EES convidará ao autor a ler a declaração de autoria e a atribuição de direitos do autor a partir da própria ferramenta e obrigará a declarar a existência ou não de um conflito de interesses no quadro do texto criado para este. A ferramenta também forcara a declarar o autor de correspondência (em representação própria e de cada um dos autores) se alguém dos autores do artigo trabalha para o governo da Austrália, Canadá, Estados Unidos ou Reino Unido, ou se tem algum tipo de relação contratual com estas instituições. No caso de ser empregado do governo dos Estados Unidos, será solicitado que indique o número de contrato.

O autor fará os processos das garantias e a atribuição de seus direitos através do EES, na sessão ADDITIONAL INFORMATION.

A continuação segue o texto relacionado com as garantias e a atribuição do copyright:

1. Garantias do autor e responsabilidade. O autor garante que os textos, incluindo qualquer gráfico, desenhos ou ilustrações (posteriormente, genericamente nominados, ‘‘os Trabalhos’’) que encaminha Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral para a publicação, são originais, inéditos e de sua autoria, e que os mesmos não foram publicados anteriormente nem encaminhados simultaneamente a nenhum outro editorial para a sua publicação.

 Da mesma forma, o autor garante, sobre sua responsabilidade, que detém todos os direitos de exploração sobre os Trabalhos, que em nenhum caso estes violam direitos de terceiros e que, no caso de que se suponha a exploração de direito de terceiros, o autor obteve a correspondente autorização para explorar y autorizar a exploração por parte de Elsevier España, S.L. O autor também garante que os Trabalhos que encaminha não violam a normativa de proteção de dados de caráter pessoal. Especialmente garante ter obtido a autorização e consentimento antecipado escrito dos pacientes e seus familiares para a publicação, quando os pacientes mencionados sejam identificados nos Trabalhos ou quando a informação publicada faça que eles sejam identificados.

2. Atribuição dos direitos de exploração.  O autor concede em exclusividade as Sociedades com faculdade de atribuição a terceiros, todos os direitos de exploração que desencadeiem dos trabalhos que sejam selecionados para publicação nesta área ou quaisquer outras publicações de Elsevier España, S.L., e principalmente, os de reprodução, distribuição, comunicação pública (incluindo a colocação a disposição interativa) e transformação (incluindo a adaptação, modificação e, em algum caso, a tradução), para todas as modalidades de exploração (como forma de inclusão e não limitando: no formato papel, eletrônico, on-line, suporte informático ou audiovisual, assim como qualquer outro formato, também com a finalidade de promoção ou propaganda e/ou para a realização de produtos desencadeados), para um âmbito territorial mun­dial e para toda a duração legal dos direitos previsto no Texto com validade em formulação da Lei de Ley de Propriedade Intelectual. Como consequência, o autor não poderá difundir os Trabalhos que sejam selecionados para publicação na Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral, nem em forma total ou parcial, e também não podem autorizar a publicação a terceiros, sem a autorização previa expressa, outorgada por escrito, de Elsevier España, S.L. e as sociedades. Durante o envio do manuscrito os autores poderão consultar o texto completo das condições de atribuição de direitos através do EES.

PROCESSO EDITORIAL

No caso que o trabalho necessite modificações, estas devem ser encaminhadas a Revista em um prazo inferior a 28 dias naturais a partir do dia de envio das observações dos revisores. Decorrido este tempo, o trabalho será devolvido ao autor responsável e será descartada esta versão para a publicação.

Não será aceito nenhum trabalho até que todas as correções sejam satisfatórias.

O Comité da Direção se reserva o direito de realizar modificações ou introduzir mudanças no texto em vias de uma melhor compreensão do mesmo, sem que aconteça uma mudança do conteúdo. Estas modificações deverão ser aprovadas pelos autores ao revisar o modelo do artigo, antes da publicação.

Correção das provas: será enviada una prova de composição do artigo ao autor responsável da correspondência. A prova será revisada cuidadosamente e serão marcadas possíveis erratas, sem introduzir modificações na redação do artigo aceito, a não ser que seja solicitada expressamente pela Revista. As provas deverão ser devolvidas a Revistas em um prazo de 48 horas.

As mudanças de autor que afetem substancialmente o artigo só serão aceitas com o consentimento do Editor.

POLÍTICA EDITORIAL

Os julgamentos e opiniões expressados nos artigos e comunicações publicadas na Revista Clínica de Periodoncia, Implantología y Rehabilitación Oral são de exclusiva responsabilidade ou expressam o pensamento do autor ou autores e não representam necessariamente a opinião do Comité de Direção. O Comité de Direção e a empresa editora se isentam de qualquer responsabilidade sobre o referido material.  Tanto o Comité de Direção como a empresa editora não garantem ou apoiam nenhum produto que seja anunciado na Revista, nem garantem as afirmações realizadas pelo fabricante sobre o referido produto ou serviço.  A redação da revista terá a faculdade para publicar os artigos aceitos na data e ordem que estime oportuna, dependendo da temática e necessidades de publicação, o que pode levar a dar o caso de uma publicação anterior de artigos aceitos posteriormente a outros e vice versa.

Envio manuscritos

Os manuscritos devem ser enviados eletronicamente através do Elsevier Editorial System (EES) no endereço http://ees.elsevier.com/piro, que conta com a informação necessária para realizar o envio. A utilização deste recurso permite ter um seguimento do estado do manuscrito através da página WEB.

O texto do manuscrito, a primeira página ou página do título, o resumo/abstract, as palavras chave/keywords, as referencias, as tabelas, as legendas e os pés de figuras estarão incluídos em um único arquivo, em outro arquivo separado deve ser incluído a carta de apresentação e cada uma das figuras em arquivos separados. Estes documentos deverão ser gravados na sessão Attach Files.

Consulte as instruções gerais do uso do EES na ajuda para autores: http://support.elsevier.com/.

[Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Sociedad de Periodoncia de Chile,
Sociedad de Implantología Oral de Chile y
Sociedad de Prótesis y Rehabilitación Oral de Chile

Av. Santa María #1990, Providecia
Santiago - Chile

Tel.: (56-2)
2978 1845


revistaclinicapiro@gmail.com