ISSN 0716-1182 versão online
ISSN 0717-7356 versão impressa

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

Sumário

1. Orientação editorial

  • Responsabilidade do Editor
  • Processo de avaliação e publicação
  • Responsabilidade do autor
  • Remessa
  • Provas
  • Reprints

2. Diretrizes formais

2.1. Apresentação e formato do manuscrito
2.2. Secções do manuscrito e paginação
2.2.1. página de apresentação
2.2.2. Resumo e Abstract, palavras-chave e key words
2.2.3. Texto
2.2.4. Agradecimentos
2.2.5. Referências citadas
2.2.6. Notas
2.2.7. Lista de Figuras e Figuras
2.2.8. Tabelas com os seus títulos
2.3. Elementos do Texto
2.3.1. Títulos
2.3.2. A utilização do itálico
2.3.3. Uso de maiúsculas / minúsculas
2.3.4. Abreviaturas
2.3.5. Scripts
2.3.6. Acentos
2.3.7. Números
2.3.8. Datas

  • Datas de radiocarbono
  • Datas de termoluminescência

2.3.9. Medidas
2.3.10. Citações
2.3.11. Citações no texto

  • Um autor
  • Dois autores
  • Três ou mais autores
  • Duas ou mais referências do mesmo autor ou autores no mesmo ano
  • Vários autores citados e várias referências ao mesmo autor
  • Dois autores com o mesmo sobrenome e ano de publicação
  • Dois autores com o mesmo sobrenome mas diferente ano de publicação
  • Agência do Governo, empresa ou entidade similar como autor
  •  Referência para citar página (s), tabelas ou figuras
  • Série de vários tomos ou volumes
  • Livro ou artigo na imprensa
  • Edições antigas republicadas ou reimpressas
  • Comunicação pessoal sem publicação

2.4. As referências citadas

2.4.1. Citação livro
2.4.2. Livro compilado ou editado
2.4.3. Livros ou artigos traduzidos
2.4.4. Capítulo em livro
2.4.5. Artigo em jornal
2.4.6. Artigos em conferências, seminários, simpósios, etc. em jornals
2.4.7. Artigos em conferências, seminários, simpósios, etc.
2.4.8. Documento apresentado em uma conferência (não publicado)
2.4.9. Manuscrito em imprensa (livro ou artigo)
2.4.10. Manuscrito inédito
2.4.11. Relatórios e seminários de título, teses ou dissertações
2.4.12. Edições antigas reimpressas e / ou editadas por alguém
2.4.13. Referência Eletrônica

2.5. Notas

2.6. Figuras e Lista de Figuras

2.7. Tabelas

2.8. Exemplo de organização do formato do manuscrito

2.9. Checklist

Diretrizes editoriais

1. NORMAS EDITORIAIS

Responsabilidade do Editor: Os manuscritos são avaliados pelo Comitê editorial com o conselho de pelo menos três revisores externos relevantes para o tema do manuscrito. Os autores podem sugerir nomes de possíveis revisores. A identidade dos revisores é confidencial, salvo indicação em contrário. A responsabilidade final para as decisões sobre manuscritos é do comitê editorial.

Avaliação e processo de publicação: O processo de avaliação leva cerca de 5 a 7 meses, pelo menos. Após o recebimento do manuscrito, que está registrado e enviado para revisores que atuam como avaliadores no âmbito das orientações da revista. Um manuscrito pode ser aceito, com ou sem correções. No primeiro caso, o trabalho é devolvido a autor para correção e devolvido para o Editor, o que não deverá exceder 90 dias, incluindo o tempo de envio. Os autores deverão indicar claramente as alterações e informar os aspectos sugeridas pelos revisores que não foram considerados. O Comitê Editorial finalmente decide sobre essas mudanças. Uma vez que a revista recebeu o manuscrito corrigido, determinara sua aceitação ou rejeição. Os autores serão notificados, tanto o recebimento, aceitação ou rejeição do manuscrito.

Responsabilidade dos autores: são responsáveis pelas idéias e evidências empíricas dos manuscritos, pela precisão das informações, corrigindo as citações, pelos direitos de publicar qualquer material incluído no texto e da apresentação do manuscrito no formato exigido pela revista. Um manuscrito submetido a Chungara Revista Chilena de Antropología não deve estar publicado ou que tenha sido apresentado da mesma forma a outros meios de publicação.

Submissões: Os manuscritos devem ser submetidos a Chungara Revista de Antropología Chilena em formato electrónico, e-mail editor.produccion@chungara.cl. Formato Word é necessário para Windows, com arquivos separados para o texto, tabelas e figuras, que devem vir com uma resolução mínima de 300 dpi. Manuscritos que não atenderem este padrão não serão recebidos.

Provas: serã enviado para os autores a segunda rodada de impressão apenas para a correção de erros tipográficos ou de edição. Estas correções devem ser devolvidas ao editor em não mais de 48 horas depois de ser recebido, autorizando a publicação do manuscrito.

Reprints: os autores podem comprar reproduções de manuscritos publicados, para o qual eles devem solicitar por escrito, para o Editor enviar o custo de impressão.

2. Diretrizes formais

2.1. Apresentação e Formato do Manuscrito

Os manuscritos devem estar de acordo com o formato e configuração indicados abaixo, tamanho carta, com margens de 2,5 cm. O texto, agradecimentos e referências citadas devem ser digitadas em Times New Roman ou Garamond, tamanho 12, espaço duplo e alinhados à margem esquerda.

2.2. Secções do manuscrito e Paginação

O manuscrito deve ser paginado a partir da página do título até as tabelas. Deve conter as seguintes seções devem começar a página separada: (1) Introdução, (2) Resumo-chave palavras-Abstract-keywords, (3) texto, agradecimentos (4) Referências citadas, (5) Notes, (6 ) Lista de figuras em Inglês e Espanhol, (7) Figuras (8), tabelas com os seus títulos em Inglês e Espanhol. Na versão eletrônica, a apresentação, resumo, palavras-chave, resumo, palavras-chave, texto, agradecimentos, notas e lista de figuras, deve estar em um arquivo. Tabelas e figuras devem estar em arquivos separados.

O comprimento do manuscrito não devem exceder 25 páginas (7.200 palavras), incluindo todas as seções ja referidas.

2.2.1. Página de apresentação (ver exemplo em formato de organização da seção de manuscritos 2.8.): Em uma página separada. Inclui título do artigo, nome do autor, filiação e endereço, tudo em espaço duplo. O título do manuscrito, informativo e preciso do conteúdo do manuscrito, deverá ser digitado em letras maiúsculas, negrito e centrado. Na linha seguinte, o nome do autor (s) (s), separados por vírgulas, com alinhamento centralizado, com números que indicam sua filiação institucional e endereço para correspondência. Na linha seguinte deve ser escrito "não citar sem autorização do(os) autor (es)", todas as letras maiúsculas e centralizado. Em seguida, anote a margem esquerda a filiação institucional e endereço postal para correspondência na ordem dos números.

2.2.2. Resumo e Abstract: Iniciar uma nova página. Devem representar claramente o conteúdo do manuscrito e são classificados de acordo com o idioma de apresentação do manuscrito. O resumo e abstract não são registrados como subtítulo (ver Exemplo formato organizacional do manuscrito na seção 2.8.). Não devem exceder 200 palavras. O resumo e abstract deve ser seguido por palavras-chave e Key words, respectivamente. Palavras-chave e key words são descritores do conteúdo do manuscrito.

2.2.3. Texto: Iniciar uma nova página. Começa sem a palavra Introdução.

2.2.4. Agradecimentos: são inseridos no final do texto, sem iniciar uma nova página, antes das referências citadas. Está escrito com alinhamento à esquerda, em itálico, seguido por dois pontos, em itálico (Agradecimentos: ...). Aqui estão listadas todas as instituições e pessoas que apoiaram a pesquisa econômica, intelectual e técnica e preparação do manuscrito. Recomenda-se incluir aos avaliadores anónimos ou não.

2.2.5. Referências citadas: Iniciar uma nova página. Imediatamente após os agradecimentos. Ver a seção 2.4.

2.2.6. Notas: Iniciar uma nova página. Ver seção 2.5.

2.2.7. Lista de Figuras e Figuras: Na versão eletrônica, as figuras não devem ser incluídas ou inseridas no arquivo Word, devem ser incluídos em arquivos separados. Exige-se que os textos das figuras sejãm traduzidos para Inglês ou espanhol como a língua em que o texto está escrito. Ver a seção 2.6.

2.2.8. Quadros com os seus títulos: As tabelas com os seus títulos: Iniciar uma nova página. As tabelas devem ser incluídos num arquivo Word separado do texto. O desenho das tabelas deve ser simples, com o número limitado de colunas para facilitar a impressão. Exige-se que os textos das tabelas sejãm traduzidas para o Inglês ou espanhol como a língua em que o texto está escrito. Ver a seção 2.7.

2.3. Elementos do Texto

2.3.1. Título: O título principal é o nome do manuscrito é escrito na página inicial, com fonte tamanho 12 pontos, todas as letras maiúsculas, negrito e centrado, o resto são legendas primário, secundário e terciário. As legendas primário devem ser escritas fonte tamanho 12 pontos, como um título (isto é, todas as letras minúsculas, exceto para palavras com mais de 2 sílabas são capitalizados [maiúscula só a letra inicial], negrito e centralizado e separado do texto anterior e seguido sem uma linha livre. As legendas secundário são escritas com fonte tamanho de ponto 12, uma oração, em negrito, alinhados à esquerda e separadas do texto anterior e posterior e seguido sem deixar uma linha livre. As legendas terciário são escritas com fonte tamanho 12 pontos, tais como a oração, sem negrito, em itálico, alinhado à margem esquerda e separados do texto anterior e seguido sem deixar uma linha livre.

2.3.2. Uso de itálico: Além das legendas terciárias o itálico é utilizado apenas para nomes científicos (Exemplo: Zea mays, Ctenomys sp. Note-se que "sp." que não é em itálico) e as palavras fora da língua do manuscrito original (Exemplo: mit’a). Frases em latim de uso comum tais como et al., Ca, v. gr., sensu, locus, loci, e assim por diante. não devem estar em itálico.Uso comum dos países latino-expressões como et al. ca., v. gr., sensu, locus, loci, etc. não deve estar em itálico. Nomes próprios e adjetivo não são itálico, mesmo quando estão fora da língua do manuscrito. Exemplo: aymara, maya (aimara e maya estão em letras minúsculas).

2.3.3. Use de maiúsculas e minúsculas: Utilize capitalizados (letra inicial da palavra em maiúscula) para nomes próprios, montanhas, rios, oceanos, países, sítios arqueológicos e características topográficas (ex. Andes, Mesoamérica, Andes Centrais zona Sul, Central, Andes, Amazônia). Também escreva capitalizados os nomes das fases, períodos, culturas, tipos, etc. Exemplos: fase São Miguel, período Arcaico, cultura Chunchorro, cerâmica Negro Pulido. Note que a fase, período, cultura, estão com minúsculas. Digite em minúsculas os termos direcionais, topografia, gentios geográfica em geral. Exemplo: a sudoeste, litoral norte do Peru, Aymara, Lluta, Elqui Valley. Os termos direcionais são capitalizados apenas se eles são abreviados. Exemplos: NE, S, W. Para West, a sigla foi escrita com a letra W para não confundi-lo com o número zero (0).

2.3.4. Abreviações: abreviaturas comuns são escritos da seguinte forma: "por exemplo", por exemplo, anos antes e depois de Cristo, e antes do presente: a.C., d.C. y a.p. Para os textos em Inglês: AD e BP.

2.3.5. Guion: Não é utilizado em palavras compostas permanentes (Exemplo: Preceramico, Post Clásico, Precolombino, infraestructura, intrasitio, intersitio, interação sociocultural, agropastoral, etc).

2.3.5. Guiones: No se usa en palabras compuestas permanentes (Ejemplo: Precerámico, Post Clásico, Precolombino, infraestructura, intrasitio, intersitio, interacción, sociocultural, agropastoril, etc.).

2.3.6. Acentos: Para todas as palavras, com letras maiúsculas ou minúsculas, utilize acentos. Nas referências citadas, não ponha acentos nos títulos capitalizados que originalmente não foram acentuados.

2.3.7. Números: os números cardinais relacionadas com qualquer material, sao expressados em palavras se o número está entre zero e nove (Exemplo: três fragmentos de cerâmica, oito sites). Se os números são maiores do que nove, são escritos com caracteres numéricos (exemplo: 53 pontos, 14 locais), exceto quando é no início de uma sentença (Exemplo: "Quatorze pontos de projécteis foram encontrados em ..."). Os números expressos em números de três algarismos, que se apontam no milésimo lugar (Exemplo: 3.200 a.C., 1.450 msm, e não 3200 ou 1450. Note que a escritura da abreviatura msnm muda-se por msm). Os números ordinais são escritos com palavras longas (exemplos: primeiro, décimo, centenas), com exceção dos séculos (por exemplo, quarto século). Recomenda-se a acrescentar a nomenclatura oficial dos sítios arqueológicos no âmbito do sistema adequado (por exemplo, Az-14-02 Tu-001).

2.3.8. Datas: Se escreve nas seguintes formas: 320 anos, 7 de agosto de 1953, o século III, quarto milênio, durante a década de 1950, durante os anos cinquenta (não durante a década de 50, ou 50, nem os anos cinquenta). As datas de radiocarbono ou de termoluminescência, publicadas pela primeira vez, devem respeitar as seguintes normas. Caso contrário, indicar a referência quando forem publicadas.

Datas de radiocarbono: Datas de radiocarbono não calibradas são descritas na primeira citação direta, expressada em anos a.p. (note a escritura e pontuação a.p.) não convertidas a a.C./d.C., de acordo com a seguinte ordem, separados por vírgulas: (1) uma data absoluta, (2) sigma = 1σ, (3) número de laboratório, (4) material datado (5), acrescentando o valor de δ13C se disponível.

Exemplos:

3900±100 a.p., Beta-115430, carvão
9510±70 a.p., Beta-139632, colágeno ósseo, δ13C = -19,3 ‰

As idades de radiocarbono calibradas devem sempre ser identificadas como tal. Ser expressadas como o intervalo (s) da idade calendário, usando as convenções de cal. a.C. ou cal. d.C. (note a escritura e pontuação cal. a.C./d.C.), indicando a calibração utilizada, e se usou-se 1 ou 2 sigmas. Deve incluir mais faixas etárias do calendário, se tem, e as probabilidades dadas a cada uma.

Exemplo: 1953-1975 cal. d.C. (p = 0,95) e 1943-1999 cal. d.C. (p = 0,95) (calibrada a 2 sigmas com o programa X [nome do programa] XX [citação]).

Datas de termoluminescência: As datas de TL devem ser apresentadas indicando o ano, o sigma, e entre parênteses, o nome do laboratório e o número da amostra dado pelo laboratório.

1350±80 d.C. (UCTL 117).

Se um manuscrito inclui mais de três datas de radiocarbono (calibradas ou não calibradas) ou de termoluminescência, publicado pela primeira vez, eles devem ser incluídos em uma tabela.

2.3.9. Medidas: As medidas devem ser expressadas em caracteres numéricos árabes e no sistema métrico abreviado sem um ponto, deixando um espaço entre o número e a abreviatura. Exemplos: 50 mm, 20 cm, 5 m, 13 km, 32 ha, 8 m2, 2 kg, 400 g, 5 litros (este é o unico escrito completo, para evitar confusão com o algarismo arábico 1). Uma exceção de expressão em números, é quando utilizado em geral ou quando estão no início de uma frase (exemplo: "A poucos metros de distância", "Oito quilômetros ao sul ...").

2.3.10. Citações: As citações de menos de três linhas são integradas no parágrafo, destacada por aspas duplas. As aspas simples são usadas apenas para indicar uma citação dentro de outra citação, ou se o texto original é citado. Após a nomeação, indicar entre parênteses: sobrenome do autor, sem vírgula / ano de publicação / dois pontos/ página (s). Exemplo: Os sites com essas características foram definidos como "povoados fortificados" (Guevara et al. 1988:23) em virtude de suas características arquitetônicas.

Citações de três ou mais linhas de texto são separados em um bloco, imediatamente seguido cima para baixo, sem aspas, indentada à esquerda. Após a nomeação, indicar entre parênteses: sobrenome do autor, sem vírgula / ano de publicação / dois pontos / página (s) (sem espaço entre os dois pontos e as páginas). As páginas são separadas por um traço se estas são contínuas e as páginas descontínuas com uma vírgula.

Exemplo:

Os autores descrevem o site da seguinte forma:

Esta é uma cidade localizada no alto da encosta do morro. É composta por 106 estruturas de pedra localizadas nas plataformas, que incluem estruturas de armazenagem e residenciais. A vila está cercada por um muro perimetral duplo. A partir desta localização estratégica, é possível ter visibilidade completa do vale (Guevara et al. 1988:24-25).

Os parênteses são usados para indicar o texto acrescentado pelo autor na citação, para indicar-se um sublinhado ou ênfase original, ou se o texto citado é uma tradução: [sublinhado nosso] [ênfase minha ou nosso] [traduzido por Navarro 1998:23] [traduzido pela autora].

2.3.11. Citações no texto: Incluir nome (s) do (s) autor / ano (sem vírgula entre o sobrenome e o ano). Não utilize expressões ou Op. cit ou Ibid.

Um autor: (Platt 1997) ou Rostworowski (1986).

Dois autores: (Durston e Hidalgo 1999) ou Bittmann e Munizaga (1984).

Três ou mais autores: (Rothhammer et al. 1984) e Arriaza et al. (1986).

As citações no texto com as palavras "et al." devem ser incluídas na seção Referências citadas sob o nome de cada um dos seus autores. Nos casos em que uma pessoa é o primeiro autor em mais de um artigo publicado no mesmo ano, os co-autores devem ser mencionados. Exemplo: (Williams, Reyes e Capriles 2002; Williams, Aute e Rodriguez 2002).

Neste caso, não use as letras a, b, c, etc. acompanhado do ano (veja abaixo a utilização desta forma).

Duas ou mais referências do mesmo autor ou autores, no mesmo ano: (Jones e Broown 1972a, 1972b; Wilson 1973c).

Quando um, dois ou mais autores estão publicando no mesmo ano citados no texto, estas são distinguidas pelas letras a, b, c, etc. Exemplo: para Gonzalez, Aránguiz e Segovia com duas publicações em 1999, o correto seria citação (Gonzalez et al. 1999a, b). Os autores de "et al." devem ser mencionados nas referências citadas.

Vários autores citados e várias referências a um mesmo autor: (Dillehay 1998; Lynch 1986; Meggers 1985; Munizaga 1986; Rivera 1973, 1975, 1987).

Dois autores com o mesmo sobrenome e ano da publicação: (L. Núñez 1986; P. Núñez 1986) ou L. Núñez (1986) e P. Núñez (1986).

Dois autores com o mesmo sobrenome mas diferentes anos de publicação: (Saavedra 1988; Saavedra 1989) ou Saavedra (1988) Saavedra (1989).

Agência do governo, empresa ou entidade similar a como um autor: (Ministério das Obras Públicas [MOP] 1975).

Nas citações seguintes é utilizada apenas a abreviatura (MOP 1975) ou MOP (1975).

Referência para citação de página (s), tabelas ou figuras: É registrada da seguinte forma: sobrenome do autor / ano / dois pontos / página, tabela ou figura. Note que entre os dois pontos e a página, ou figura ou tabela não va espaço.

Mulvany (1994:190) e Villagrán e Castro (1999:Tabela 3); Arriaza (1995:Chapa 1).

Quando envolve mais de uma página ou figura ou tabela, eles são separados por hífens entrou as páginas correspondentes (Exemplo: Nielsen 1997:343-345) e vírgulas, quando são páginas descontínuas (Exemplo: Hourani 1990:69, 89-91). Deve registrar todos os dígitos das páginas (343-345 e não 343-5).

Série de vários tomos ou volumes: o número do tomo ou do volume é escrito com algarismos romanos ou algarismos árabes como aparecem no original.

(Vargas 1997, I:48, II:65) e Vargas (1997, I:48, II:65).
(Ramirez 1999:2:32) e Ramírez (1999:2:32).

Livro ou artigo na imprensa:

Devem indicar uma data de referência (data de conclusão do manuscrito, quando ele foi para a imprensa, etc.). Não use "na imprensa", na citação no texto.

(Guevara 1995) e Guevara (1995).

Edições antigas reeditadas ou reimpressas: (Cobo 1954 [1653]) e Cobo (1954 [1653]).

(Bowman 1941:190 [1929]) e Bowman (1941:190 [1929]).

Comunicação pessoal, sem publicação: (John Smith comunicação pessoal 1986), Juan Perez comunicação pessoal (1986).

Esta citação não aparece nas referências citadas. Não deve ser citado como informações pessoais o que é publicado em revista ou outro meio.

2.4. As referências citadas

As referências devem ser completas e escritas em espaço 2,0, com alinhamento à esquerda. Deve incluir apenas as referências citadas no texto, notas, tabelas e legendas das figuras. Todas as referências citadas no texto devem aparecer na lista de referências citadas e todas as referências listadas nas referências citadas devem ser citadas no texto. As referências são ordenadas alfabeticamente e por ordem cronológica, de acordo com o sobrenome dos autores. São escritos da seguinte forma: sobrenome do autor com a letra inicial maiúscula / vírgula / inicial (s) de seu nome em maiúscula / ponto. Seguido escrever o ano de publicação / ponto / seguido do título e de outros dados cujas características variam de acordo com se é um artigo, livro, capítulo de livro, etc. Veja os exemplos abaixo.

Considerações gerais:

Todos os títulos de livros, revistas, discos ou registros publicados, relatorios e seminários de título, grau teses ou dissertações, estão em itálico e capitalizados em mais de duas sílabas cada palavra, seja em Espanhol ou Inglês.

  • Todos os títulos de artigos em revistas ou relatorios, ou capítulos de livros, não são itálicos, com maiúscula apenas a primeira palavra, seja em Espanhol ou Inglês.
  • Os títulos dos manuscritos inéditos não são itálicos, são escritos como uma frase, seja em Espanhol ou Inglês.
  • Indicar os números de página apenas em artigos de revista, capítulo de livros e artigos de annales e conferências.

2.4.1. Citação do livro: Título em itálico e capitalizados / ponto / número de edição se for o caso * / vírgula / editorial ou impremsa / vírgula / local de publicação. Nunca por o número de páginas do livro ou outras informações.

* O número da edição é inserido apenas se a referência usado não corresponde à primeira edição. Reimpressões não siguem esta forma (ver 2.4.11.).

Moseley, M. 1992. The Incas and their Ancestors. The Archaeology of Perú. Thames and Hudson, London.

Clark, G. 1977. World Prehistory in New Perspective. Tercera edición, Cambridge University Press, Cambridge.

2.4.2. Livro compilado ou editado: Título em itálico e integralmente capitalizados / ponto / editorial ou imprenta / vírgula / local de publicação.

Cremonte, M.A. (comp.) 1998.Los Desarrollos Locales y sus Territorios. Universidad Nacional de Jujuy, Jujuy.

Dillehay, T. e D. Meltzer (eds.) 1991. The First Americans: Search and Research. CRC Press, Boca Raton.

2.4.3. Livro ou artigo traduzido: Se é artigo: título do artigo sem itálico / Traduzido por / nome do tradutor (inicial nome, ponto, sobrenome) / ponto / nome da revista em que a tradução aparece em itálico / número ou volume / dois pontos / páginas.

Se é livro: título em itálico e capitalizado / Ponto / Traduzido por / nome do tradutor (inicial nome, ponto, sobrenome) / ponto / editorial / vírgula / local de publicação.

Se há vários anos entre a tradução e a publicação original, anote o ultimo ano entre parênteses, seguido pelo ano da tradução.

Troll, C. 1958 [1943]. Las culturas superiores andinas y el medio ambiente geográfico. Traducido por C. Nicholson. Revista del Instituto de Geografía 5:3-49.

Bird, J. 1988 [1943]. Excavaciones en el Norte de Chile. Traducido por M. Rivera. Ediciones Universidad de Tarapacá, Arica.

2.4.4. Capítulo de livro: título do capítulo escrita como oração e sem cursiva / ponto / En / título do livro em itálico e integralmente capitalizados / vírgula / editado por / nomes dos autores ou editores do livro (inicial do nome, ponto, e o sobrenome) / vírgula / pp. / páginas do capítulo / seção / editorial / vírgula / local de publicação.

Arriaza, B., A. Aufderheide e I. Muñoz 1999. Análisis antropológico físico de Acha 2. En Acha 2 y los Orígenes del Poblamiento Humano en Arica, editado por I. Muñoz, B. Arriaza y A. Aufderheide, pp. 47-64. Ediciones Universidad de Tarapacá, Santiago.

van Kessel, J. 1976. La pictografía rupestre como imagen votiva (un intento de interpretación antropológica). En Homenaje al Dr. Gustavo Le Paige, S.J., editado por H. Niemeyer, pp. 227-244. Universidad del Norte, Antofagasta.

Note que "van Kessel está alojado alfabeticamente sob a letra" v ", tanto nas referências citadas como na citação no texto (van Kessel 1976). Do mesmo modo deve ocorrer em outros sobrenomes compostos.

2.4.5. Artigo em revista: título do artigo é escrito como oração, sem itálico / ponto / nome da revista em itálico / número ou volume / dois pontos / páginas (sem espaço entre o guion e as páginas). Se a revista tem um sistema de numeração correlativo de paginas no volume, não é necessário escrever o número, basta apenas escrever o volume.

Heusser, C.J. 1984. Late glacial-Holocene climate of the lake district of Chile. Quaternary Research 22:77-90.

Olivera, D. 1997. La importancia del recurso Camelidae en la Puna de Atacama entre los 10.000 y 500 años a.p. Estudios Atacameños 14:29-41.

2.4.6. Artigos em anais de congressos, seminários, simpósios em revistas: título do artigo, sem itálico escrito como frase / ponto/ título dos anais e integralmente capitalizados sem itálico / nome da revista em itálico / volume ou tomo (escrito como : Vol, Tomo) / dois pontos / páginas / ponto.

Escola, P.S. 2004. La expeditividad y el registro arqueológico. Actas XV Congreso de Arqueología Chilena Chungara Revista de Antropología Chilena Tomo 1:49-60.

2.4.7. Artigos em conferências, seminários, simpósios: Título do artigo escrito sem itálico como oração / ponto / título das actas e integralmente capitalizados em itálico / número do volume ou tomo (escrita como segue: Vol; Tomo) / vírgula / pp. / ponto / páginas / ponto / entidade editora (sem itálico) / virgula / local de publicação.

Munizaga, J.R. 1984. Poblaciones Atacameñas: aspectos morfológicos. Actas Simposio Culturas Atacameñas XLIV Congreso Internacional de Americanistas, pp. 71-79. Universidad del Norte, Antofagasta.

2.4.8. Documento apresentado em uma conferência (não publicado): Título do ponencia como uma oração e sem itálico / ponto / ponencia apresentada em / nome da conferência ou simpósio em itálico e integralmente capitalizados / vírgula / local de realização.

Tarragó, M. 1999. Cerámica y cestería arqueológica del valle de Yocavil. Una aproximación a partir de improntas. Ponencia presentada en XIII Congreso Nacional de Arqueología Argentina, Córdoba.

2.4.9. Manuscrito na imprensa (livro ou artigo): Usar o formato de anotação segundo este seja artigo ou livro.

Soto, J. 2001. Excavaciones en la cueva Río Azul. Antropología, em imprensa.

Ubelaker, D.H. 1999. Temporal trends in Old World patterns of morbidity. En Bioantropología, Cultura y Conservación de Restos Humanos Antiguos, editado por C.M. Santoro y B.T. Arriaza. Ediciones Universidad de Tarapacá, Santiago, em imprensa.

2.4.10. Manuscrito inédito: Título do manuscrito, escrita como frase sem itálica / ponto / Manuscrito na posse do (a) autor (es).

Verano, J. 1994. Commingled human remains from middle preceramic residential sites in the upper Zana valley, northern Peru. Manuscrito na posse do autor.

2.4.11. Relatórios e seminários de título, teses ou dissertações: Para os relatórios, seminários, dissertações e teses que são inéditas, utilize o seguinte formato: título em itálico e escrita como frase / ponto / indicação se é tese, memória, etc. / Departamento ou Faculdade / vírgula / Universidade / ponto / local.

Cassman, V. 1997. A Reconsideration of Prehistoric Ethnicity and Status in Northern Chile: The Textile Evidence. Doctoral Dissertation, Department of Anthropology, Arizona State University, Tucson.

Castro, V. 1997. Huacca Muchay. Evangelización y Religión Andina en Charcas, Atacama La Baja. Tesis para optar al grado de Magister en Historia, Mención Etnohistoria, Departamento de Ciencias Históricas, Universidad de Chile, Santiago.

Se a memória, o seminário, tese ou dissertação, são reproduzidos por microflim ou que tenham sido publicados, utilize o seguinte formato: Dillehay, T.D. 1976. Competition and Cooperation in the Prehispanic Multi–Ethnic System in the Central Andes. Doctoral Dissertation, The University of Texas, Austin. University Microfilm, Ann Arbor.

Aldunate, C. y V. Castro 1981. Las Chullpa de Toconce y su Relación con el Poblamiento Altiplánico del Loa Superior. Período Tardío. Tesis para optar al grado de Licenciado en Filosofía con mención en Prehistoria y Arqueología, Departamento de Ciencias Sociológicas y Antropológicas, Universidad de Chile, Santiago. Ediciones Kultrún, Santiago.

2.4.12. Edições antigas reimpressas e / ou editado por alguém: Deve fornecer o ano original de publicação entre parênteses. Título em itálico e integralmente capitalizados / ponto / entidade editoria / vírgula / lugar. Se o livro foi editado por alguém, ele é adicionado após o título: título em itálico e integralmente capitalizados / vírgula / editado por / nome (s) editor (es) (iniciais e sobrenome).

Bertonio, L. 1984 [1612]. Vocabulario de la Lengua Aymara. Ediciones Ceres, Cochabamba.

Guaman Poma de Ayala, F. 1980 [1613]. El Primer Nueva Crónica y Buen Gobierno, editado por J. Murra y R. Adorno. Editorial Siglo Veintiuno, México.

Focacci, G. 1995 [1959]. Estudio sobre la cerámica de una tumba encistada Playa Miller. Boletín Museo Regional de Arica 1:11-13. Reeditado por L. Álvarez.

Childe, V.G. 1980 [1954]. Los Orígenes de la Civilización. Fondo de Cultura Económica, México.

Neste último caso, o ano do original anotado entre parênteses corresponde à primeira edição do livro do Childe em espanhol, ou seja, a versão que está citando, embora a primeira edição foi escrita em Inglês, em 1936.

2.4.13. Referência Eletrônica: Sobrenome do autor, nome do autor. Título do documento ou arquivo (dia e mês da última atualização). Protocolo e endereço, caminho, ou diretório, em itálico, (daea de acesso).

Websites

Barretto, M. 1998. Paradigmas actuales de la museología. (3 junio). http://www.naya.org.ar/articulos/museologia01.htm (1 abril 1999).

Arquivos FTP

V itry, C. 1998. Sitios arqueológicos de alta montaña, un patrimonio amenazado. 1er Congreso Virtual de Antropología y Arqueología. (Octubre). ftp://ftp.naya.org.ar/congreso/ponencia3-9.txt, (1 abril 1999).

2.5. Notas: Deve ser escrito como subtítulo primário. As notas de ir em uma nova página, seguindo as referências citadas. Só devem ser utilizados excepcionalmente para fornecer informação essencial não incluídas no texto principal, para não quebrar a coerência do argumento com detalhes específicos. As notas devem ser escritas no final do documento (antes e após as referências citadas), numeradas com algarismos arábicos, em Times New Roman ou Garamond ponto 10. Nós não aceitamos notas de rodapé.

2.6. Figuras e Lista de Figuras: Incluir mapas, fotografias, gráficos, ilustrações de artefatos, mapas. No texto, são indicadas pela palavra Figura (não abreviado) e são indicadas com algarismos arábicos, escritas em ordem seqüencial de menção no texto.

Lista de Figuras: Na página separada, incluirá uma lista com o título e / ou legenda da figura. O título e / ou legenda deve ser breve e conter informações vitais. Deve referir-se a referência e / ou autoria das figuras em caso de não corresponder a (a) autor (s) ou se forem tomadas a partir de outra fonte.

Figuras: Todos as figuras apresentados devem ser originais e de alta qualidade. As versões electrónicas são aceites se tiverem sido preparados profissionalmente. Enviar versões electrónicas das figuras que reflete a qualidade da publicação impressa.

No caso das fotos, imagens são aceites em paper-blanco/negro- convencional ou cor slides, com boa resolução e contraste. Fotos digitais só serão aceites se forem de qualidade profissional e são impressas em papel fotográfico com ótima resolução e contraste. Nós não aceitamos fotocópias ou impressões de imagens digitalizadas com baixa resolução e contraste.

No caso dos desenhos de mapas, gráficos, ilustrações e desenhos de artefatos, a sua preferida desenho digital e impressão de alta resolução. Devem ser produzidos profissionalmente e são aceitos somente se eles foram feitos utilizando softwares estatísticos ou computação gráfica ou desenho e devem ser enviadas em formato cuja extensão é compatível com os seguintes programas: Corel Draw, Macromedia Freehand, Adobe Photoshop, Adobe Illustrator. Os valores devem ser registrados digitalizados em 300 dpi em alta resolução em arquivos TIFF, JPG, GIF. Só aceitamos imagens em preto e branco, embora, em casos devidamente justificados, pode-se aceitar desenhos em cores.

A dimensão máxima de uma figura não exceder tamanho carta da página (28 x 22 cm). Note-se que o tamanho da maioria das figuras são reduzidos na publicação impressa. Figuras complexas com letras pequenas não se imprimem bem. As letras nas figuras devem ser profissionais (não é aceito caligrafia, ou letras similares auto-adesivos, ou datilografia) e tamanho suficientemente grande para ser legível após a redução. Evite recarregar a figura com muito texto. Para os mapas e planos, proporcionar a escala gráfica e o norte (não numérica [por exemplo 1:50], devido aos efeitos da redução). Esto último deverá também incluir-se nas ilustrações de artefatos. As figuras não devem incluir o seu título ou legenda (estes estão na Lista de figuras). Todos os símbolos usados nas figuras devem ser explicados no interior da mesma e não na legenda. Exige-se que os textos das figuras sejão traduzidas em Inglês ou Espanhol como a língua em que o texto está escrito.

2.7. Tabelas: Conter informação alfanumérica. São listados sequencialmente na ordem de aparecimento no texto. Evite o uso de tabelas extensas e complicadas. Uma tabela de 10 ou 12 colunas será impressa horizontalmente. As tabelas não devem ser incorporadas no texto, mas em páginas separadas e arquivos Word. Os títulos das tabelas devem estar no topo de cada uma. Exige-se que os textos das tabelas sejam traduzidas em Inglês ou Espanhol como a língua em que o texto está escrito.

Forma e preparação de manuscritos

Apresentação e Formato do Manuscrito

CONTEXTUALIZACIÓN E ICONOGRAFÍA DE LAS TABLETAS PSICOTRÓPICAS TIWANAKU DE SAN PEDRO DE ATACAMA

CONTEXTUALIZATION AND ICONOGRAPHY OF TIWANAKU PSYCOTROPIC TABLETS FROM SAN PEDRO DE ATACAMA
Agustín Llagostera1

NO CITAR SIN AUTORIZACIÓN DEL AUTOR

1Instituto de Investigaciones Arqueológicas y Museo, Universidad Católica del Norte, San Pedro de Atacama, Chile.

allagost@ucn.cl

________________________salto de página_______________________________

Este artículo entrega una exhaustiva e individualizada descripción y clasificación (textual y gráfica) de 3 9 tabletas tiwanaku procedentes de contextos funerarios excavados en San Pedro de Atacama. Se realiza un análisis de dichos contextos y de los sitios en los cuales estas tabletas se encuentran insertas; se comparan los componentes iconográficos entre los ejemplares por categorías y por sitios; se intenta acotar la cronología y definir una secuencia para estos artefactos; se contrasta la iconorafía con los antecedentes conocidos para la iconografía tiwanaku nuclear y se discuten los mecanismos a través de los cuales estas tabletas pudieron llegar a San Pedro de Atacama.

Los resultados indican que las tabletas de filiación tiwanaku representan un bajo porcentaje (17,5%), demostrando que la mayor cantidad de tabletas, contemporáneas con el evento tiwanaku (82,5%), no estaría relacionada con la entidad altiplánica. Por otro lado, la diversidad de atributos tanto en las representaciones como en los elementos secundarios hace de cada una de las tabletas tiwanaku un ejemplar prácticamente único, y su distribución entre los sitios arqueológicos resulta ser aleatoria; no se visualiza un patrón que refleje coherencia en el manejo espacial de estos artefactos. De esta heterogeneidad, anarquía y baja representatividad se deduce que las tabletas tiwanaku, además de ser importaciones foráneas, no provienen de un único lugar de origen sino de diversas procedencias. Estos artefactos se encuentran insertos en contextos locales y un significativo número de sus portadores exhibe también artefactos de estatus (hachas, mazos u objetos metálicos), por lo que estas personas habrían ostentado un cierto rango en la comunidad.

Palabras claves: arqueología de San Pedro de Atacama, Tiwanaku, complejo alucinógeno, iconografía precolombina.

This article presents an exhaustive, individualized description, and classification (textual and graphic) of 39 Tiwanaku tablets excavated from funerary contexts in San Pedro de Atacama. A textual context analysis is conducted from sites in which tablets have been recovered; iconographic components are compared between specimens by category and by sites. The chronology is examined and a sequence for these artifacts is defined. The iconography is contrasted wit the care Tiwanaku iconography and mechanisms are discussed as to how the tablets could have come to San Pedro de Atacama. The results indicate that a low percentage (17.5%) of the tablets is affiliated with Tiwanaku demonstrating that the majority of the tablets, contemporary with Tiwanaku (82.5%), were not connected to the altiplano polity. However, the diversity of the attributes in their representations, such as secondary elements, make each one of the Tiwanaku tablets practically unique examples, and the distribution between the archaeological sites turn out to be random. No pattern can be observed that reflects coherence in the spatial management of the artifacts. From this heterogeneity, anarchy, and poor representative nature it can be deduced that the Tiwanaku tablets, besides being foreign imports, do not originate from one single place of origin. These artifacts are brought into local contexts and a significant number of their bearers also exhibit artifacts of status (axes, mallets or metal objects) because these persons display a certain status in the community.

Key words: Archaeology of San Pedro de Atacama, Tiwanaku, snuffs complex, precolombian iconography.

______________salto de página________________________

El problema de las tabletas para alucinógenos con iconografía tiwanaku en San Pedro de Atacama (en adelante SPA) no sólo toca el tema de la presencia de Tiwanaku en esta localidad, sino que SPA resulta ser el único lugar en los Andes donde se ha conservado un relativamente alto número de tabletas de dicha entidad.

Agradecimentos:

______________salto de página________________________

Referências Citadas

______________salto de página________________________

Notas

______________salto de página________________________

Lista de Figuras (textos Inglês / Espanhol ou vice-versa

______________salto de página________________________

Legenda de Tabelas (textos Inglês / Espanhol ou vice-versa)

Checklist (por favor preencha e envie junto com o manuscrito).
INDICE

SI

NO

Título em Español

 

 

Título em Inglês

 

 

Filiação institucional completa de todos os autores

 

 

Endereço autor a quem a correspondência será enviada

 

 

Resumo (sem este subtitulo)

 

 

Palabras claves:

 

 

Abstract (sem este subtitulo)

 

 

Key words

 

 

O formato de texto como Chungara

 

 

Agradecimentos

 

 

Referências citadas, segundo formato de Chungara

 

 

Faltan referências

 

 

Referências demais

 

 

Notas

 

 

Lista de figuras com as respectivas legendas

 

 

As figuras estão listadass em ordem de aparecimento no texto

 

 

Boa qualidade do original (fotografias, planos, desenhos, mapas, com qualidade profissional)

 

 

Figuras em arquivos eletrônicos separados e separados do texto

 

 

As figuras incluem o título ou legenda

 

 

Tabelas listadas em ordem de aparecimento no texto

 

 

Tabelas em arquivos separados e separados do texto

 

 

Títulos de tabelas com informação em espanhol

 

 

Títulos de tabelas com informação em Inglês

 

 

Título de figuras contém informações em espanhol

 

 

Título de figuras contém informação em Inglês

 

 

Tamanho máximo da caixa das tabelas e figuras: 14,5 x 22 cm

 

 

Texto em versão electrónica

 

 

Envio de manuscritos

Toda a correspondência deve ser dirigida a:

  • Vivien G. Standen
    Departamento de Antropología
    Universidad de Tarapacá
    18 de Septiembre 2222
    Casilla 6-D
    Arica-Chile
    Teléfono: (56-58) 2205-553
    Fax: (56-58) 2205-563
    editor.produccion@chungara.cl

[Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Universidad de Tarapacá
Facultad de Ciencias Sociales y Jurídicas
Departamento de Antropología

18 Septiembre 2222
Casilla 6-D
Arica - Chile
Tel.: (56-58) 2205553
Tel.- Fax (56-58) 2205563


contacto@chungara.cl