ISSN 0717-6287 versão online
ISSN 0716-9760 versão impressa

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

Escopo e política

*BIOLOGICAL RESEARCH* (título anterior, "Archivos de Biología y Medicina Experimentales") é uma revista oficial da Sociedade Chilena de Biología. Esta revista, fundada em 1964 y renomeada em 1992, é uma publicação trimestral que cobre um amplo espectro de pesquisa experimental em biología.

*BIOLOGICAL RESEARCH* é uma revista de "Open-access" que publica artigos originais e revisões por convite em diversas áreas da biologia experimental, tais como bioquimica, biologia celular, biologia do desenvolvimento, genética, imunologia, biologia marinha, biologia molecular, biologia vegetal, fisiologia y biologia dos sistemas. Os manuscritos deverão ser apresentados como trabalhos completos, pequenas comunicações, ou revisões (através de convite pelos editores).

Com o objetivo de melhorar continuamente o impacto e competitividade da revista, os manuscritos receberão atenção imediata a sua chegada. Os manuscritos enviados serão avaliados criticamente pelo menos por dois revisores independentes que são membros do corpo editorial ou avaliadores ad hoc, em que estarão comprometidos na avaliação dos manuscritos com alto nível de exigência. Os revisores, especialistas na área do manuscrito, analizarão criticamente o manuscrito de forma oportuna. A aceitação se baseia no conteúdo científico, originalidade e apresentação dos materiais. Os manuscritos aceitados serão publicados em um prazo de 3 meses da data de aprovação final.

Forma e preparação de manuscritos

INFORMAÇÃO GERAL

CUSTOS DE PUBLICAÇÃO Y CÓPIAS DO MANUSCRITO

A sociedade chilena de biologia, editorial da revista, requer US$72 por cada página impressa, para cobrir parcialmente os custos da publicação. Quando adequadamente justificado pelos autores, o manuscrito pode eximir de estes custos. As figuras coloridas serão aceitas somente se os autores podem assumir completamente os custos da impressão (aproximadamente US$ 600 por página impressa).

Para acelerar o processo, a revisão e o processo editorial, os autores deverão seguir cuidadosamente as seguintes instruções.

Recomenda-se o envio por e-mail dos manuscritos, devido a alta velocidade e exatidão dos processos de revisão da publicação. O texto do manuscrito deverá ser enviado somente em um arquivo (formato pdf). O sobrenome do autor correspondente, deverá aparecer como nome do arquivo (por exemplo: Silva.pdf). As figuras deverão ser enviadas separadamente em formato pdf, png ou jpg. Cada figura deverá ser enviada em um arquivo separado e o nome dos arquivos deverá incluir o sobrenome do autor correspondente assim como o numero da figura correspondente (por exemplo: Silva_Fig1.png). Os arquivos deverão ser enviados em anexo ao e-mail do editor (veja abaixo). O envio de manuscritos em outros formatos deverá ser autorizado antes de serem enviados, contactando o Editor assistente de produção, Yolanda Zambrano (telefono: (56-2) 2093503 e-mail: socbiol@biologiachile.cl / br@biologiachile.cl.

O manuscrito deve estar acompanhado por uma carta de intenção do autor, quem será responsável pela correspondência com relação ao manuscrito, e com os potenciais revisores.

O arquivo enviado deve também incluir uma declaração jurada que contenha o título do manuscrito, o número de figuras associadas ao manuscrito, e uma afirmação que:

1.

todos os dados do manuscrito são exatos e todas as declarações consideradas fatos são baseadas em uma cuidadosa pesquisa realizada pelo(s) autor(es);

 

 

2.

Todos os autores nomeados participaram no trabalho de forma substantiva e estão preparados para tomar a responsabilidade pública do trabalho;

   
3.
o manuscrito que é enviado a esta revista nunca foi, com exceção de publicações em resumos de conferencias ou tese, publicado em sua totalidade ou em parte, e não está sendo enviado a publicar em outra parte.
   

4.

Os resultados contendo o manuscrito é enviado para este Jornal, estar em conformidade com a certificação ética/Bioética da instituição para realizar as experiências relatadas no manuscrito

Esta declaração deve ser assinada e datada por cada um dos autores, acompanhada por seus nomes, claramente escritos. Os autores de diferentes paises ou instituições podem assinar diferentes copias da mesma declaração.

Por favor, proporcione os nomes e endereços de pesquisadores de reconhecida capacidade na área de pesquisa do seu manuscrito, que possam ser considerados como possíveis revisores.

Serão considerados para publicação, manuscritos de qualquer país, com preferência os que estiverem escritos em inglês. Preferivelmente pontuação e ortografia norte americana. Não separe as palavras no final de uma linha. Deve-se evitar o uso de neologismos e terminologia técnica não padronizada.

Os manuscritos devem ser digitalizados com espaço duplo em todas partes, deixando margens de 2,5 centímetros (1 polegada) em todos os lados. Aconselhamos aos autores guardar copias de todos os trabalhos enviados, já que a oficina editorial não se responsabiliza pelos danos ou perdas. As abreviações e símbolos devem raramente ser utilizados, e quando utilizados, devem ser definidos quando mencionados. Padronize as abreviações e símbolos em todo texto, tabelas e ilustrações. Os caracteres especiais e as palavras que não fazem parte do inglês devem estar escritos em itálico.

PARTES DO MANUSCRITO

1. PÁGINA DO TITULO

1a) Título do trabalho ((em letras minúsculas). O título deve ser conciso, mas informativo, já que é frequentemente utilizado como índice. Não deve possuir abreviações ou formulas químicas.

1b) Nomes dos autores (em letras maiúsculas). Todos os autores listados devem ter participado diretamente e substancialmente no estudo divulgado. Os autores devem ser listados pelo primeiro nome completo, a inicial do segundo nome ou sobrenome, e o sobrenome completo (ex.: JOÃO C. SILVA).

1c) Instituição(ões) no qual a pesquisa foi realizada (laboratório, departamento, instituto, faculdade, universidade, cidade, estado país). Quando os autores estão afiliados a diferentes departamentos ou instituições, utilize números em sobrescrito depois do apelido de cada autor e antes do departamento ou instituição correspondente.

1d) Autor Correspondente. Indique o nome completo do autor a quem a correspondência deve ser enviada, endereço completo para ser enviado por correio (Não traduza o endereço da correspondência!), o e-mail e os números de telefone e do fax.

1e) Quando o endereço atual do autor é diferente do endereço da instituição (ou instituições) no qual foi realizado o trabalho, deve estar incluído uma nota ao pé da página, identificando o autor e a nota com um asterisco.

2. RESUMO

Um parágrafo simples que excede 200 palavras, digitado em pagina separada, deve indicar clara e concisamente o propósito da pesquisa, os procedimentos básicos, os resultados principais e as conclusões principais. Deve ser compreensível para alguém que não leu o texto. Evite o uso de abreviações e de termos altamente especializados no resumo.

2a) TERMOS CHAVES. Selecione 3 a 6 palavras-chave para permitir que o manuscrito seja colocado em um índice apropriadamente. Estas palavras devem aparecer debaixo do resumo, na mesma página. Deve ser listado alfabeticamente em letras minúsculas. Pode ser utilizado palavras simples ou compostas (ex.: fator de transcrição, anticorpos monoclonal, meiose, crista neural, células germinativas).

3. TEXTO

Esta parte do manuscrito deve começar em uma nova página. O corpo do artigo se dividirá em seções, como indicado abaixo (3a-3e). Os títulos das seções devem estar centralizados e digitados com letras maiúsculas. As linhas em branco devem ser utilizadas antes e depois dos títulos e depois dos subtítulos, mas NUNCA entre os parágrafos da mesma seção. Não justificar a margem direita. Podem ser utilizadas subseções para uma melhor organização e apresentação dos Métodos, Resultados e Discursão. Os subtítulos devem estar escritos em letras minúsculas e itálicas iniciando no principio da margem esquerda. Não realizar espaço no princípio dos parágrafos das seções ou subseções: inicie ambos na margem esquerda. Os parágrafos seguintes devem iniciar com 5 espaços da margem esquerda.

3a) INTRODUÇÃO. Esta seção deve conter o propósito do artigo sem uma revisão extensa do tema e utilizando apenas as referências mais pertinentes. Indique as razões que motivaram a pesquisa e as hipóteses a serem testadas quando apropriado.

3b) MÉTODOS. Descreva os procedimentos utilizados em forma breve mas com suficiente detalhe para que os outros pesquisadores possam reproduzir os resultados.

O desenho do experimento deve indicar o número de amostras envolvidas no estudo e o numero de medidas que originarão os valores mencionados. Indique caso as medidas foram realizadas em diferentes objetos ou repetidamente no mesmo.

Nos estudos que utilizam humanos, os autores devem afirmar que seu trabalho foi realizado de acordo com os princípios expressados na Declaração de Helsinki. Os autores devem também incluir uma declaração afirmando que os experimentos foram realizados com o conhecimento do objeto de estudo, ou parente, ou responsável quando se trata de uma criança menor de idade como objeto de estudo.

Os estudos que utilizam animais em seus experimentos devem ser realizados de acordo com os Princípios Orientados no Cuidado e Uso de Animais de Laboratório, aprovado pela American Physiological Society. A proveniência dos animais utilizados nos experimentos deve ser mencionada e, exceto no caso de animais de uso comum de laboratório, as referencias devem incluir seus nomes científicos binomiais em latim e itálico. Devem também estar incluído os nomes binomiais latinos das plantas e microorganismos, assim como suas variações e fontes. Para os experimentos na área da genética bacteriana, devem seguir as recomendações de Demerec et al., Genetics (1966) 54: 61-76.

Os equipamentos de uso comum devem ser identificados genericamente. Entretanto, quando se utilize um equipamento especial que poderia ter um efeito no resultado obtido, o fabricante deve estar identificado, assim como o número de série e lugar de origem.

Para a nomenclatura química, deve seguir as convenções adotadas pela Sociedade de Bioquímica (veja Biochem J 209:1-27, 1983).

As drogas devem estar identificadas pelo nome genérico (em letra minúscula). Caso seja necessário proporcionar marcas e fontes, devem estar escritas entre parênteses. As enzimas devem estar identificadas quando mencionadas por primeira vez, segundo a Enzyme Commissions (EC) da International Union of Biochemistry.

A seção de Métodos deve incluir informação precisa sobre as Análises Estatísticas realizadas. Indique a forma em que os resultados se encontram expressados (Medias aritiméticas, Desvio padrão ou Erro padrão da media ou mediana e intervalos de confianza), caso seja uma prova paramétrica (chi-quadrado, teste t de Student, ANOVA) ou não paramétrica (Wilcoxon, Kruskall-Wallis, Friedman, Quade, Kolmogorov-Smirnoff) e os coeficientes de correlação (de Pearson ou Spearman) que foram utilizados, etc.

3c) RESULTADOS. Os resultados devem estar descritos nesta seção sem discursão dos seus significados. Demonstre ao leitor de forma clara e exatamente quais foram os seus resultados. Tente quantificar quando seja possível. Os valores decimais devem estar limitados a 3 posições decimais e indicados com um ponto em vez de virgula, como é o caso em espanhol (ex.: p<0.001). A notação algébrica se recomenda para valores menores (ex.: p = 7±10-5). Números grandes (mil, milhões, etc.) devem estar separados cada três posições por vírgula (nunca pontos, como em espanhol).

Proporcionar informação sobre a variabilidade e a significância estatística dos dados apresentados. Os valores de média devem ser acompanhados de desvios padrões ou erros padrões da média, mas nunca ambos. Indique quais as análises estatísticas e o número de observações utilizado em cada uma delas. Os números estatísticos relacionadas a uma mesma variável (ex.: média e erro padrão da média) devem ser expressos com o mesmo número de posições decimais.

Os dados em Tabelas ou em Figuras (ver abaixo) podem ser expressos quando seja estritamente necessário, mas os mesmos dados não devem ser apresentados de ambas as formas. Não repetir no Texto todos os dados que aparecem nas Tabelas e nas Ilustrações.

3d) DISCUSÃO. Esta seção deve ser concisa e requer enfatizar tanto os novos e importantes aspectos do estudo assim como as conclusões destes.

A discursão deve enfocar a interpretação dos resultados obtidos. Deve ser enfatizado o significado biológico dos efeitos que são estatisticamente significativos. Indique se os resultados obtidos proporcionam uma resposta a suas perguntas ou apóiam a hipótese apresentada na Introdução.

Discursão das observações previas devem estar relacionadas com os resultados atuais assim como as especulações. Os resultados negativos também podem aportar conclusões úteis e merecem por isso serem publicadas, desde que obtidos através de experimentos que foram cuidosamente desenhados e realizados.

3e) RECONHECIMENTOS. Especifique financiamentos econômicos. Mencione somente aquelas pessoas que contribuíram substancialmente ao estudo desde que estêm de acordo de serem nomeados.

4. REFERENCIAS

As referencias devem estar organizadas alfabeticamente por sobrenome do autor. Caso tiver mais de uma referencia para um autor ou um grupo de autores, estas devem estar listadas em ordem cronológica, começando com a publicação mais antiga.

Nas referencias onde aparecem dois autores, com o mesmo primeiro autor, a ordem deve ser alfabética de acordo como o sobrenome do segundo autor. Quando três ou mais autores listados, a ordem será cronológica de acordo somente como o primeiro autor (sem considerar a ordem dos nomes dos seguintes autores), considerando que estas referencias serão citadas no texto somente pelo autor principal, seguido pela abreviação 'et al'.

Cada referencia deve incluir os sobrenomes e iniciais escritas totalmente em maiúscula de todos os autores. Não utilize apostrofes dentro do nome ou espaço entre as iniciais. (ex.: OBRIEN ou MCDONALD, e não O’BRIEN ou MC’DONALD). Os nomes de cada autor devem estar separados por vírgulas (ex.: DOE JJ, JONES SE, SMITH BW). Logo após os nomes deve vir escrito o ano de publicação entre parênteses, o título completo do artigo (com somente a primeira letra da primeira palavra em maiúsculo), o nome abreviado da revista (iniciais em maiúsculo, sem pontuação), número do volume, dois pontos e numero de paginas do artigo. Não inclua numero das edições ou seções.

No caso dos capítulos de livro, escreva o nome dos editores (sobrenome e as iniciais do nome) em maiúscula seguido por "(ed)" ou "(eds)" em parênteses, o nome do livro, a cidade, dois pontos, a editora, a abreviação " pp " antes dos números da primeira e última páginas do capítulo pertinente. Evitar todos os espaços e vírgulas desnecessárias.

Exemplos:

EYZAGUIRRE C, KOYANO H (1965) Effects of hypoxia, hypercapnia, and pH on the chemoreceptor activity of the carotid body in vitro. J Physio, London 178:385-409.

LOWRY OH, ROSEBROUGH NJ, FARR AL, RANDALL RJ (1951) Protein measurement with the Folin phenol reagent. J Biol Chem 193: 265-275.

REYES JG, SANTANDER M, MARTINEZ PL, ARCE R, BENOS DJ (1994) A fluorescence method to determine picomole amounts of Zn (II) in biological systems. Biol Res 27 (in Press).

ROGERS DW (1983) BASEC Microcomputing and Biostatistics. Clifton NJ: Humana Press. pp:105-174.

SIEGLBAUM SA, KOESTER J (1991) Ionic channels. In: KANDEL ER, CHWARTZ JH, JESSEL TM (eds) Principles of Neural Science. 3rd ed. Amsterdam: Elsevier. pp:66-79.

URETA T, MEDINA C, PRELLER A (1987) The evolution of hexokinases. Arch Biol Med Exp 20: 343-357.

As referencias devem ser citadas no texto do manuscrito com o sobrenome do autor e o ano da publicação entre parênteses [ex.: Miller, 2001], ou como parte da frase [ex.: "... Molinero (2001) divulgou que..."]. Ao citar manuscritos de dois autores, escreva ambos sobrenomes (ex.: Eyzaguirre e Koyano, 1999). Os manuscritos com três ou mais autores devem ser citados pelo sobrenome do primeiro autor seguido da abreviação ' et al.' separada antes do ano por uma vírgula (ej.: Lowry et al., 2000).

Todas as referencias no texto devem aparecer em uma lista de referencias. Os autores serão responsáveis de verificar as referencias com os documentos originais.

Os manuscritos que já foram aceites para publicação, mas que ainda não foram publicados, devem estar incluídos em uma seção de Referencias, indicando entre parênteses e depois o nome da revista que se encontra: "in Press". A informação proveniente dos manuscritos enviados, mas que ainda não foram aceites, devem ser citados somente no texto e entre parênteses, como ‘unpublished observations’, ou ‘manuscript in preparation’ ou ‘personal communication’. O autor tem a responsabilidade de verificar este tipo de citação com respeito ao documento original e conseguir a aprovação dos autores do documento citado. Os editores se reservam o direito de pedir a autorização por escrito. Se o conteúdo dos trabalhos 'in press', enviados ou em preparação é essencial para o entendimento do trabalho atual, estes devem acompanhar o manuscrito em consideração.

5. TABELAS

Todas as tabelas devem ser numeradas consecutivamente com números romanos e devem ser entregues em páginas separadas.

Cada tabela deve incluir um pequeno título e a informação suficiente relativa ao experimento, como a finalidade de ser compreensível, sem referir ao texto. Os títulos das colunas devem expressar claramente seu conteúdo e suas unidades de medida. Os dados que se mantêm iguais não devem ser repetidos em cada linha da tabela, e sim devem aparecer como nota debaixo de cada tabela.

Damos preferência a valores de média e medidas de dispersão (desvio padrão, range) do que observações individuais, mas devem estar incluídos os números de indivíduos que contribuem para estas estatísticas. Os valores significativos das diferenças entre os valores tabelados podem ser indicados por asteriscos, especificando seus valores na nota das tabelas, junto com a prova de probabilidade utilizada (ex..: teste t de Student: *p<0.005; **p<0.01; ***p<0.001).

6. LEGENDAS PARA AS ILUSTRAÇÕES / FIGURAS

As legendas devem ser digitalizadas em paginas separadas (uma por pagina). As figuras devem ser numeradas consecutivamente com números arabicos. Cada figura deve incluir um título e uma legenda explicativa que descreva os resultados detalhadamente para sua compreensão, sem mencionar o texto. Entretanto, não repita a informação geral que foi corretamente incorporada na seção dos Métodos. Não repita as conclusões que serão derivadas dos dados da figura, descrita na seção Resultados.

As ilustrações devem ser citadas no texto com a palavra "Figure", sem ser abreviada quando forma parte de uma frase. Mas quando aparece entre parênteses, deve utilizar a abreviação '(Fig.)'. A localização preferida de cada figura deve ser indicada na margem esquerda do texto.

7. ILUSTRAÇÕES

O método preferido para o envio das ilustrações é o formato digitalizado e enviado em anexo por e-.mail ou em um CD enviado com as copias impressas do texto. As figuras devem ser enviadas separadamente em formato pdf, png ou jpg. Cada figura deve ser enviada em um arquivo separado e os nomes dos arquivos devem incluir o sobrenome do autor correspondente assim como o número da figura correspondente (como Silva_Fig1.png). Alternativamente, podem ser fornecidos em papel não maior que 21 por 27 centímetros e apresentados como desenhos originais, como fotografias em gloss paper branco e preto, ou em papel high-gloss utilizando uma impressora laser. Os números e letras devem ser suficientemente grandes para permitir uma altura mínima de 1,5 milímetros depois da redução fotográfica para uma largura da coluna de 7 centímetros. Cada figura deve estar marcada no verso com o número, título do artigo, e nome dos autores.

Se a cópia digitalizada é enviada, o manuscrito deve estar acompanhado de pelo menos um grupo de ilustrações originais para confirmar a impressão. Cada cópia do manuscrito deve incluir xérox das ilustrações (originais, no caso de fotomicrografias).

Os histogramas compostos de diferentes barras (sólidas, abertas, pontuadas, sombreadas, listadas com linhas verticais, horizontais ou diagonais) devem estar explicados nas legendas, as quais devem indicar também se as linhas verticais superiores representam SDs ou SEMs. Se o número de observações é o mesmo para todos os grupos, pode-se indicar com um quadro (n=##). No caso de diferentes números para os grupos, estes devem estar indicados na parte inferior e superior das barras.

Para gráficos nos quais as curvas são ajustadas, as legendas devem indicar se a linha de tendência foi ajustada visualmente, calculada de uma determinada equação, ou construída por um programa de computador especifico.

As fotomicrografias devem estar preparadas com letras, flechas ou asteriscos que contrastem com o fundo ou destacado com uma sombra contrastante, se necessário. As escalas de comprimentos nas fotomicrografias são preferidas que as indicações de ampliações nas legendas.

Os autores que desejam formatar suas fotomicrografias no tamanho final das reproduções, devem considerar que as figuras devem ter 7 cm de largura, no caso de uma coluna simples e 15 cm de largura em uma coluna dupla. A altura não deve superar os 22 cms, mas damos preferência as alturas inferiores para permitir a inserção das legendas debaixo das figuras. Os autores devem indicar, no verso das ilustrações, que estas devem ser reproduzidas um 100%.

Quando se utiliza ilustrações previamente publicadas, os autores devem obter autorização escrita de quem mantém os direitos de propriedade intelectual (o autor, revista, sociedade ou editorial), o qual deve ser entregue ao editor desta revista, junto com o manuscrito. O manuscrito deve incluir os créditos adequados na legenda da figura correspondente, como também mencionar na secção de Agradecimentos.

SEÇÕES ESPECIAIS

SHORT COMMUNICATIONS

São comunicações curtas e concisas, mas são descobrimentos científicos completos e relevantes ou inovações de métodos e instrumentações. Estas não devem representar publicação preliminar de informes completos que estão em preparação.

As Comunicações curtas devem estar escritas pensando nos leitores não especializados e com o mínimo de linguagem técnica. O texto não deve exceder as 8 páginas digitadas em espaço duplo com um máximo de 2 figuras ou tabelas e 25 referencias. Um resumo breve inicial deve incluir os fundamentos, descobrimentos principais e a conclusão. O texto seguinte deve ser apresentado sem subtítulos e o primeiro e último parágrafo deve ser dedicado a introdução e a conclusão, respectivamente. Os métodos podem ser restritos ao desenho experimental, mencionando os procedimentos comuns e referencias ao uso prévio das técnicas especiais. Os resultados e a discursão podem estar unidos. As referencias devem ser completas e seguir um dos dois estilos aceitados para os trabalhos de texto completo.

As short communications podem representar uma revisão compreensiva de um tema determinado ou enfocar em um aspecto particular. Os autores específicos que possuem uma experiência reconhecida na área devem ser convidados pelos editores para escrever as revisões. Entretanto, outros autores interessados podem também propor trabalhos sobre um tema determinado.

OS MANUSCRITOS ENVIADOS AOS AUTORES PARA REVISÃO OU EXPERIMENTOS ADICIONAIS DEVEM SER DEVOLVIDOS EM UM PRAZO DE 2 MESES, OU SERAO TRATADOS COMO NOVOS MANUSCRITOS ENVIADOS.

Envio do manuscritos

[Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Sociedad de Biología de Chile

Canadá #253, Piso 3º, Depto. F.
PO Box 16164
Santiago - Chile
Tel.: (56-2) 2093503
Fax: (56-2) 2258427


socbiol@biologiachile.cl

br@biologiachile.cl